CORREIO GOURMAND    

Home

|

O CORREIO GOURMAND

|

CUPOM GOURMAND

|

SORTEIO DO MÊS

|

PREMIADOS

|

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES

CORREIO GOURMAND

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA CADERNO DE NOTÍCIAS DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

 

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA

CADERNO DE NOTÍCIAS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS

VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

CADERNO FOODSERVICE

Mapa do Portal 

 
GUIAS GOURMANDS

GUIA ONDE COMER BEM

GUIA ONDE SE HOSPEDAR
GUIA FAZENDO FESTA
GUIA DE ESCOLAS E CURSOS DE GASTRONOMIA
GUIA ONDE COMPRAR PRODUTOS GASTRONÔMICOS
GUIA DO MERCADÃO DE SÃO PAULO
 

  CADERNO FOODSERVICE  

CADERNO FOODSERVICE

O canal do profissional

Apoio cultural: 

 

O MERCADO   CARREIRAS   ESCOLAS   EVENTOS   SEGURANÇA ALIMENTAR   RECEITAS   FORNECEDORES  

 

SEGURANÇA ALIMENTAR

 

 

CONCEITOS BÁSICOS DA Segurança Alimentar

 

Mais que um cuidado, um direito do cidadão, um dever dos agentes do setor alimentício

 

 

O termo "Segurança Alimentar" engloba muitas variáveis e elementos que podem ser divididos em dois conceitos básicos:

 

1- O aspecto nutricional de cada alimento, que traz implícito o direito de todos ao acesso regular e permanente a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, sem comprometer o acesso a outras necessidades essenciais, e tendo como base práticas alimentares promotoras da saúde, que respeitem a diversidade cultural e que sejam ambiental, cultural, econômica e socialmente sustentáveis. Situações de insegurança alimentar e nutricional podem ser detectadas a partir de diferentes tipos de problemas: fome, obesidade, doenças associadas à má alimentação e consumo de alimentos de qualidade duvidosa ou prejudicial à saúde. A produção predatória de alimentos em relação ao ambiente, os preços abusivos e a imposição de padrões alimentares que não respeitem a diversidade cultural também são provocadores de insegurança alimentar.

 

2- A necessidade de cuidados especiais na fabricação, processamento, armazenagem e transporte dos alimentos consumidos pelo ser humano, evitando a contaminação, especialmente por agentes de origem microbiológica como os vírus, fungos e bactérias, que provocam danos à saúde humana podendo levar até à morte.

 

 

Problemática do mundo moderno

 

Só recentemente os problemas de segurança alimentar, suas causas e efeitos passaram a ser objeto de estudo e preocupação. Até o final do século 19, quando ainda não se compreendia exatamente o que eram as bactérias e a relação direta delas com a degradação dos alimentos e os decorrentes problemas de saúde que geravam, este era um problema com pouca expressão, pois os alimentos eram produzidos e distribuídos numa base local, originando focos dispersos e diferentes.

 

Mesmo assim, as pessoas reconheciam o problema da deterioração dos alimentos e foram criando e desenvolvendo métodos de preservação como a defumação, a secagem, a salga, etc... O próprio cozimento dos alimentos era visto como uma forma de ingeri-los sãos, de tal forma que, na China antiga, os alimentos que não fossem cozidos ou fervidos eram considerados potencialmente venenosos.

 

Hoje, a segurança alimentar é um dos mais importantes problemas de saúde pública em todo o mundo, considerado, pelo FDA (Food and Drug Administration) dos Estados Unidos, como a maior causa de sofrimento pessoal (dor, sofrimento, morte, debilitações, perdas monetárias em conseqüência da falta ao trabalho, custos com medicamentos, consultas e reabilitações, além de, em muitos casos, se tornar um portador de doenças), de mortes previsíveis e de desperdício econômico evitável, tanto para as próprias empresas, quanto a nível estatal. Tudo isso, ainda, fica muito mais agravado pelo fato de que a distribuição dos alimentos é global, e se um alimento se torna perigoso para a saúde, o risco de disseminação de doença é elevado. As causas têm de ser identificadas rapidamente e os consumidores precisam de ser informados do perigo.

 

Vários estudos apontam que as contaminações de origem microbiológica são as mais perigosas e as que ocorrem com maior freqüência, não sendo raro que conduzam a óbito. As principais bactérias contaminantes são as Salmonelas, a Campylobacter, o Staphylococci e a Escherichia coli, todas bactérias estritamente ligadas à contaminação dos alimentos. Segundo a instituição norte-americana Centers for Disease Control and Prevention (CDC), a Salmonela é responsável por 1,4 milhões casos de intoxicação alimentar por ano, ocasionando por volta de 5,2 mil óbitos somente nos Estados Unidos.

 

Os contaminantes químicos, como os pesticidas e aditivos têm pouca relevância no que se refere à segurança alimentar, pois o seu uso é bastante regulamentado e controlado. Já as contaminações de origem física têm uma expressão praticamente nula, havendo muito poucos registros de problemas sérios causado aos consumidores.

No caso das intoxicações alimentares de origem microbiológica, existem quatro fatores fundamentais para que elas ocorram:

 

1- Patogenicidade - o tipo de contaminante e a sua capacidade para provocar doença;

 

2- a natureza do alimento, sua composição, o tipo de tratamentos que possa ter sofrido durante a sua formulação e o tipo de embalagem que o envolve;

 

3- a viabilidade do contaminante, em especial, a sua capacidade de sobreviver, de se multiplicar e produzir toxinas;

 

4-  o hospedeiro, pois a condição física das pessoas, a idade, o seu grau de resistência e a dose contaminante necessária para provocar a enfermidade influência de forma decisiva a segurança de cada alimento.

 
 

 

Portanto, além de um direito assegurado pelo Estado ao consumidor, cuidar da segurança dos alimentos oferecidos ao público é uma obrigação de todos os agentes envolvidos na cadeia alimentícia. Faça sua parte!!

  Você gostou? então compartilhe!!  
 

Voltar à página principal de FOODSERVICES - SEGURANÇA ALIMENTAR

 
    APROVADO  



 

 
 

 

CANAL FOODSERVICE

    Voltar ao topo  

 

  no Correio Gourm@nd  

 

APOIO:

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

|

|

 

Copyright ©  -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 02 janeiro, 2018.

 

 

 

Voltar ao topo