CORREIO GOURMAND    

Home

|

O CORREIO GOURMAND

|

CUPOM GOURMAND

|

SORTEIO DO MÊS

|

PREMIADOS

|

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES

  CORREIO GOURMAND

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA CADERNO DE NOTÍCIAS DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

 

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA

CADERNO DE NOTÍCIAS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS

VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

CORREIO GOURMAND

Mapa do Portal

 

GUIAS GOURMANDS

GUIA ONDE COMER BEM

GUIA ONDE SE HOSPEDAR

GUIA FAZENDO FESTA

GUIA DE ESCOLAS E CURSOS DE GASTRONOMIA

GUIA ONDE COMPRAR PRODUTOS GASTRONÔMICOS

GUIA DO MERCADÃO DE SÃO PAULO

 

   

Alimentando o saber, aprimorando o paladar...

 

Apoio cultural:

APROVADO  

 
  COZINHA BRASILEIRA




  COZINHA  DE SANTA CATARINA

 

 

por Thabata Neder

 

 

 

Localizado na Região Sul do País, o Estado de Santa Catarina possui território do tamanho aproximado de países como a Áustria, Irlanda ou Portugal. Suas características climáticas diferenciam-se da maioria dos outros Estados brasileiros, apresentando as quatro estações do ano bem definidas, com verões ensolarados e um dos invernos mais rigorosos que encontramos em nossa terra tropical.

 

A colonização catarinense começa com alguns pontos de ocupação para expedições portuguesas e espanholas no Rio da Prata. Com o fim da União Ibérica, Portugal incentiva o povoamento e os açorianos ocupam as primeiras vilas do litoral. Então, pouco depois, os bandeirantes abrem os "caminhos do sul" e pequenas comunidades surgem no interior. De 1829 em diante, os alemães concentram-se no Vale do Itajaí, fundam colônias como Blumenau, Brusque, Pomerode e Harmônia (hoje, Ibirama). Austríacos e poloneses também aparecem, apelidando, definitivamente, o vale de "Europeu". Os italianos chegam e se estabelecem ao redor dos germânicos (Rodeio, Botuverá, Nova Trento), no Planalto Serrano (Anita Garibaldi, Lages) e no Sul (Urussanga, Nova Veneza, Criciúma).

 

A oeste do Estado, a divisa é com a Argentina. Os campos da região caracterizam-se como uma das maiores áreas de produção de grãos do Brasil. Também se destaca a criação de bovinos, aves e suínos para a indústria alimentícia, sendo Chapecó, considerada a Capital Latino-Americana de Produção de Aves e Centro Brasileiro de Pesquisas Agropecuárias.

 

Na fronteira leste, encontra-se o oceano - são mais de 400 km de faixa litorânea e como a maioria das praias brasileiras, famosas internacionalmente. Geram muito lucro à economia de Santa Catarina, através da maricultura e do turismo. Lugares como o Balneário Camboriú, por exemplo, com população fixa de aproximadamente 74 mil habitantes, chega a receber quase um milhão de turistas durante o verão. No litoral também fica Florianópolis, Capital do Estado e um dos pólos econômico-turístico-culturais do Sul do País. A culinária local deixa evidente a influência açoriana no cardápio, com o uso de peixes, ostras, lagostas e camarões, em preparados à base de técnicas lusitanas como a caldeirada, o ensopado e o bafo. Os catarinenses festejam a cultura portuguesa em duas grandes comemorações: a Marejada, também conhecida como Festa Portuguesa e do Pescado, em Itajaí e a Fenaostra (Festival Nacional da Ostra e da Cultura Açoriana), que acontece em Florianópolis e comemora o título do Estado de Capital Nacional da Ostra.

 

A região central é formada pelo Vale do Itajaí e pelas várias comunidades de pequeno e médio porte do Meio-Oeste. O vale Europeu abriga cidades onde a colonização, principalmente a alemã, ficou enraizada na gastronomia (Chopp, Kassler, Einsbein, Chucrute e Marreco Recheado, são exemplos da culinária germânica), arquitetura e festas, como a Oktoberfest (Blumenau), Fenachopp (Joinville), Fenarreco (Brusque), Schützenfest (Jaraguá do Sul), Kegelfest (Rio do Sul) e Tirolerfest, em Treze Tílias, cidade fundada por imigrantes austríacos, que conserva a tradição também em pratos típicos como o goulash (tipo um ensopado de carne), spätzel ("mini-nhoque") e scheiterhaufen (torta de maçã).

 

No Sul, fica o Planalto Serrano, uma das regiões mais frias do País. Algumas cidades, como São Joaquim e Lages, têm direito à neve e temperaturas que podem cair até -10ºC. A cultura italiana domina grande parte da região, popularizando seus costumes através das festas (como a Festa do Vinho, de Urussanga), da culinária e da tradição vinícola.

 

A principal característica da gastronomia catarinense é essa diversidade. Pela culinária típica dos alemães do Vale do Itajaí, pela técnica pesqueira que os portugueses legaram ao litoral ou pela "Pequena Itália" encontrada ao Sul, percebemos como as raízes gastronômicas de Santa Catarina refletem essas diferenças entre os povos colonizadores, e que, sua culinária típica, agrega harmoniosamente elementos de todas essas culturas.

 

 

Para saber mais sobre Santa Catarina, CLIQUE AQUI.

 

Receitas DE SANTA CATARINA

 

 
  Peixada Catarinense   (influência portuguesa)
    Kartoffelsalat (influência alemã)
  Polpettone (influência italiana)
  Goulash (influência austríaca)
  Marreco Recheado e Repolho Roxo
  Tortelli de Abóbora
  Ravioli de Castanha
    Compota de Pinhão e Frutas Secas
    Tarte Succés de Chocolat
    Floresta Negra
    Salaminho de Chocolate
    Cuca de Banana
    Rabanada
    Maçãs Assadas

  Você gostou? Então compartilhe!!  
 

Voltar ao Índice de Cozinhas do BRASIL

 

Goulash

Polpetone

Ostras

Atualmente, ganharam destaque as ostras produzidas em fazendas marinhas na região da Grande Florianópolis – a capital catarinense é a maior produtora nacional – e o camarão “Laguna”, a mais saborosa das espécies capturadas na costa catarinense.  saiba mais...

Gastronomia 

 

 

Camarões

Einsbein

Gastronomia

  Ostras Voltar ao topo  


 

  no Correio Gourm@nd  

 

APOIO:

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

|

|

 

Copyright ©  -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 02 janeiro, 2018.

 

 

 

Voltar ao topo