CORREIO GOURMAND    

Home

|

O CORREIO GOURMAND

|

CUPOM GOURMAND

|

SORTEIO DO MÊS

|

PREMIADOS

|

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES

CORREIO GOURMAND

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA CADERNO DE NOTÍCIAS DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

 

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA

CADERNO DE NOTÍCIAS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS

VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

CORREIO GOURMAND

Mapa do Portal

 

GUIAS GOURMANDS

GUIA ONDE COMER BEM

GUIA ONDE SE HOSPEDAR

GUIA FAZENDO FESTA

GUIA DE ESCOLAS E CURSOS DE GASTRONOMIA

GUIA ONDE COMPRAR PRODUTOS GASTRONÔMICOS

GUIA DO MERCADÃO DE SÃO PAULO

 

   

Alimentando o saber, aprimorando o paladar...

 

Apoio cultural:

APROVADO  

 
 


  COZINHA ITALIANA

 

 

 

TRADIÇÃO EM BEM COMER

 

 

 

LA FESTA DELLA MAMMA

 

 

Em dias de tanta informação, as vezes eu “rateio” e me perco, como com essa data. Tive um lapso de memória e poderia explicar o porquê, mas isso levaria muito tempo.

Mas, Imaginem que minhas mal traçadas linhas nesse lindo site do Correio Gourmand são sobre Cozinha Italiana e, cá entre nós, eu até poderia escrever sobre outras cozinhas, mas digamos que sobre essa eu tenho um domínio maior.

Assim, me pediram que escrevesse sobre o Dia das Mães. Na hora achei sem graça. Cozinha para as mães? Receitas para as mães? É muito brega mas, de repente: bingo! Existe algo mais italiano que "La Mamma"? Não. E eu achando o tema insosso, como um prato sem tempero ou pouco sal e nenhum peperoncino...
 

Na Itália, o Dia das Mães é chamado "La Festa della Mamma" o que é um nome muito cafona. É isso mesmo, apesar da língua italiana ser a mais perfeita das latinas e com uma melodia, provavelmente, a mais bonita de todas elas, tem coisas para as quais o italiano é muito ruim, como TV e publicidade, por exemplo. É inexplicável que o povo que foi historicamente a maior influência no Ocidente e foi criador de “quase tudo”, que revolucionou a humanidade com algumas invenções contemporâneas, seja tão ruim nestas coisas. Com certeza, “Mather’s Day” ou Dia das Mães , ou “El Dia de las Madres” são, no mínimo, mais elegantes.
 

Não tem cultura no mundo que reverencie "la mamma" mais que a italiana. La mamma italiana é sagrada, conhecida universalmente e faladíssima. Vejamos: não tem, no cinema, cena mais "mamma italiana" que no filme “Rocco e seus Irmãos”, dirigido por nada mais e nada menos que Luchino Visconti, um dos maiores filmes da história da sétima arte. Numa cena dramática, em que Rocco (Alain Delon) conta o crime que cometeu à sua mamma (Katina Paxinou), é difícil não se emocionar ante esta cena tão italiana (imitadíssima).
 

E o que dizer da música “Mamma”, antiga, gravada por nada mais e nada menos que Beniamino Gigli, um dos deuses da ópera do séc. XX? Lembra dela? “Mamma son tanto felice, perche ritorno da te"... Outra estrofe, aliás a última, diz – “Sei tu la vita e per la vita non ti lascio mai piu”... Considerada o hino italiano a ‘la mamma", e como tem italiano pelo mundo todo, esta música, não há "mamma" no mundo que alguma vez não a tenha ouvido, embora já há algum tempo, porque a LA MAMMA não é mais a mesma e, no país das "mammas", hoje, é considerada muito brega.

No país das mammas e dos ‘"mamonni" (filhos que só deixam a casa dos pais após 30 anos e olhe lá, os homens em especial) as mammas resolveram parar com isso. Explico - a mamma italiana, a mais cantada e decantada, cansou de ser MAMMA. É isso mesmo, cansou de não ter realmente o seu papel de mamma devidamente colocado na sociedade atual, apesar do feminismo desnecessário e inútil, ninguém realmente reflete sobre o único e mais importante papel nesse mundo atual, de tecnologias de ponta, PHDs de tudo e por aí afora: o de "la mamma". E, o mais importante, não há nenhum possível substituto ao papel de mamma.
 

Assim, em português bem claro, a mamma italiana “chutou o balde", não tem mais filhos. É isso mesmo, a mulher na Itália é a que menos procria no mundo há várias décadas. É o único país que muito em breve terá sua população diminuída em mais de 20%. Incrível? Mas é isso mesmo, embora seu exemplo seja seguido por muitos outros países, em nenhum a mamma tem tanta relevância cultural e até mesmo folclórica, faz parte do grande mundo da literatura (Gorki, a mãe, por exemplo), dos cartoons, e charges, etc...

Assim, ‘La Festa della Mamma” na Itália e no mundo, quase deixará de existir, os comerciantes não irão gostar, afinal é a festa laica ou pagã em que mais se ouve o "trim" das caixas registradoras. No Brasil, os restaurantes são muitos beneficiados mesmo, afinal tem algumas mammas que neste dia irão pisar pela primeira vez num deles, ou receber uma flor pela primeira vez e, nos dias seguintes, até a próxima "Festa della Mama" só o silêncio sobre seu papel, tudo descartável, banalizado, etc...

Por isso "la mamma" italiana deu CIAO a tutti...

 

Agora vamos festejar La Festa della Mamma...
 

Não dêem uma flor, porém muitas e o ano inteiro, se possível. Encontre um tempo toda semana para ela, dê a maior atenção possível, ouça-a muito, afinal ela viu mais que você... E, assim, faça de todos os dias, ou quase, o Dia das Mães. Só com isso, você nem imagina como realmente ela será feliz pelo reconhecimento e você nem precisará enfrentar aquelas filas enormes nos restaurantes, ou comprar um presente de última hora escolhido até pelas noras (que sabemos da história) ou, pior ainda, pelos genros, não é assim?

Outra sugestão – faça um almoço em casa (na dela, se possível) com todos que puder reunir, encha de muitas flores mesmo, a casa toda, enfeitem a mesa com muitíssimas delas, cozinhe para ela (nada de churrasco) o que ela mais gosta ou surpreenda-a com novidades que ela já até imaginou comer um dia. Acho que seria um dia melhor assim...

Isso tudo, você poderá fazer com pouco ou muito dinheiro, tanto faz, experimente!

 

 

Um pouco de História...
 

A maioria das mídias, de hoje até domingo, irão contar a Historia da “Festa della Mamma”, exaustivamente. Assim, eu também vou. Porém, vou esclarecer algo: todas as datas que se festejam no mundo atual, e que se tornaram verdadeiras e inacreditáveis “caixas registradoras”, foram copiadas e tiraram a idéia da Antiguidade, a não ser a tecnologia, todo o resto é antigo, antiqüíssimo, e, assim, o “Mothers Day” vem da Grécia antiga e da Roma Imperial que festejava no mês da primavera a Deusa Cibeles e ofertava rosas vermelhas às mulheres mães. A rosa era a flor preferida dos romanos, natural, tão linda, e não havia tantas flores assim para se escolher.

Depois disso, a História só faz referência novamente a um dia especial de homenagem às mães a partir da Inglaterra do século 17, quando os patrões deixavam um dia livre para os funcionários irem ver os seus que viviam longe (não havia folgas). E, foi assim, instituído o “mothering day” ou ”mothering Sunday” – em que eles levavam de presente às mães um bolo de frutas. Até hoje, muitos assim fazem, é o ‘mothering cake’

Porém, como não poderia deixar de ser, foram os americanos que, no início do século 20, transformaram esta data no que hoje vemos. Imaginem o mundo inteiro esperando contar, na segunda-feira posterior à festa, todos os lucros e que não são poucos.

Assim, la mamma disse: - ”não sou um objeto”. Mas ninguém ouviu isso e nem os seus alertas. Desta maneira, como disse Fellini: “La Nave Va”... ‘”La Festa della Mamma não "c'è quasi più",,,


Bom Dia das Mammas!!!
“...e la canzone piu bella sei tu.”

 

Cristina Arce

 

 

 

Para contribuir para um almoço bem gostoso no domingo, vou sugerir algumas receitas, um menu simples mas muito gostoso para "La Festa della Mamma", Para ver, clique no link abaixo:

 
 
  CARDÁPIO PARA O DIA DAS MÃES
 

Cristina Arce é uma gourmet de alto estilo, estudiosa do tema e especialista na Itália, sua terra natal, e na gastronomia italiana. Além de escrever em seu site, www.crisarce.com.br, ela escreve na coluna Cozinha Italiana no Correio Gourm@nd.

crisarce@uol.com.br

 

 
 
  Você gostou? Então compartilhe!!  
 
 
Voltar à página inicial de Cozinha ITALIANA
 

 

La Pietà - Michelangelo

Capela Sistina - Vaticano

Sagrada Família

cc/ Santa Isabel e S. João Batista criança

Andrea Mantegna

Alte Meister Gallerie, Dresden, Alemanha

Madonna com Criança Dormindo

Andrea Mantegna

Gemälde Galerie, Berlim, Alemanha

Madonna com Criança e Anjos

Andrea Mantegna

Pinacoteca de Brera, Milão, Itália









    Voltar ao topo/a>  


 

  no Correio Gourm@nd  

 

APOIO:

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

|

|

 

Copyright ©  -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 02 janeiro, 2018.

 

 

 

Voltar ao topo