CORREIO GOURMAND    

Home

|

O CORREIO GOURMAND

|

CUPOM GOURMAND

|

SORTEIO DO MÊS

|

PREMIADOS

|

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES

CORREIO GOURMAND

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA CADERNO DE NOTÍCIAS DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

 

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA

CADERNO DE NOTÍCIAS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS

VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

CORREIO GOURMAND

Mapa do Portal

 

GUIAS GOURMANDS

GUIA ONDE COMER BEM

GUIA ONDE SE HOSPEDAR

GUIA FAZENDO FESTA

GUIA DE ESCOLAS E CURSOS DE GASTRONOMIA

GUIA ONDE COMPRAR PRODUTOS GASTRONÔMICOS

GUIA DO MERCADÃO DE SÃO PAULO

 

   

Alimentando o saber, aprimorando o paladar...

 

Apoio cultural:

APROVADO  

 
 


  COZINHA ITALIANA

 

 

 

TRADIÇÃO EM BEM COMER

 

 

DIA DOS NAMORADOS

 

 

Aqui estou eu, com mais uma data no calendário de nossos dias, quase “imperdível” e causadora de tantas e tantas invejas de todo tipo, ou vocês conhecem algo que cause mais inveja do que o AMOR?

Se eu tivesse que escrever sobre o amor, mesmo do meu jeito, assim “caseracio” (caseiro em italiano), eu escreveria sobre a inveja, tanto a boa quanto a má, que este "tão faladíssimo" sentimento causa.

Mas, tenho que falar de gastronomia. E aí muda tudo? Nada disso, não haveria amor sem a “tavola”. É isso mesmo, por isso, os dias dos namorados se festejam, no mínimo, “antes" com qualquer coisa gastronômica e depois... Bem, depois, dizem por ai, os motéis da vida é que sabem “tudo”...

Voltando ao dia, por coincidência, os “patronos” escolhidos são da Itália SANTO ANTONIO e SÃO VALENTINO (eu fico meio sem jeito com a história da Itália estar em tudo, mas...).
 

Vocês dirão que Santo Antonio nasceu em Portugal, é verdade. Porém, foi em Padova que residiu, lá pelo século XIII, e foi santificado, e onde existe uma fantástica basílica com seu nome. E é como Santo Antônio de Padova que o mundo o conhece. Santo Antonio é, porém, o santo quase “universal” dos namorados.

São Valentino, festejado em 14 de fevereiro em todo o mundo comercial, menos no Brasil (talvez em alguns outros poucos países também, desconheço), este sim, é legítimo italiano, nascido em Terni, perto de Roma. Aliás, foi por ali mesmo, na Via Flaminia (ainda existe e linda) que o pobre do São Valentin foi decapitado, lá pelo século VI. O porquê de ter se tornado, também, o santo dos namorados, deve-se a um apaixonado casal da época, Sabino e Serapia, história longa que vai ficar para uma outra vez.

Foram os românticos que deram fama ao AMOR e o glorificaram tanto, mas tanto, que às vezes, parece que comida mesmo não faz falta nas grandes paixões, nem um caviarzinho... Vocês acham?

Imaginem Adão e Eva, eles tiveram a maçã. Para mim, eles são os mais importantes dos amantes, de todos os que foram criados depois pelos grandes poetas, escritores, músicos, artistas, etc., e que tanto alimentaram a nossa imaginação, com amores de todo tipo - amantes únicos, amores infantis, bandidos, românticos, ciumentos, poderosos, guerreiros...

Vejam alguns nomes: Tristão e Isolda, Romeu e Julieta, Cleópatra e Marco Antonio, Helena e Paris, Penélope e Ulisses, Marguerite e Armando, Scarlet O Hara e Red Butler, ou Aldonza (Dulcinéia) e Don Quixote, Otelo e Desdemona, ou, talvez, Frank Sinatra e Ava Gadner, ou Liz Taylor e Richard Burton, ou Giulieta e Fellini, ou Anna Magnani e Rosellini, ou Soraya e o Xá da Pérsia, Waly Simpson e o Duque de Windsor. E os amores das óperas, sempre ou quase sempre, trágicos e muito românticos, de Madame Butterfly ou La Bohème, ou Carmem, ou La Traviatta, ou Tosca... E, claro, os poetas - de Petrarca a Virgilio, Vitor Hugo, Baudelaire, Lorca, Neruda, Vinicius de Moraes, Fernando Pessoa, Machado, Gabriela Mistral, Apollinaire, Silvia Plath ou Juana de Ibarbourou...

Enfim, impossível continuar falando do amor, de tanto que já foi dito sobre ele.

Agora vocês já imaginaram como seria o Dia dos Namorados desses personagens, que durante séculos e séculos “fizeram a cabeça” da humanidade, povoando nossas fantasias com tantas loucas imaginações? Seria só de carinhos e lagrimas? Ou de luxuria e paixão? Ou de brigas intermináveis?

 

Não haveria um jantarzinho romântico? Haveria, claro, e como!

Vejam os ingredientes das diversas épocas - cisnes e pavões, ursos e javalis, lebres e cervos, pombos e faisões. Tudo com muito mel e vinhos, objetos de ouro e prata na mesa ou, antes, quando se comia sem garfos e guardanapos nas costas das cadeiras. Pensem no luxo gastronômico que atingiu o ápice no final do século 19.

 

Assim, os jantares dos atuais "amantes de Santo Antônio ou São Valentino", desculpem-me, são reles merendas perto do que o amor já mereceu da cozinha. Desta maneira, não se acanhem em festejar e ousar nesse dia na tavola, visto que na mesa é como no amor, TUDO É POSSÍVEL!!

Um lindo Dia dos Namorados a vocês todos. e viva l’amore!!

 

Cristina Arce
 


P.S.: No Brasil, o Dia dos Namorados é 12 de junho, véspera do Santo casamenteiro. Sugestivo não?
 

 

 

Selecionei algumas receitas muito especiais para esse dia, confira abaixo:

 
 
  Insalata de Pompelmo (grapefruit) para os Namorados
  Tonno ao Burro com Sálvia
  Ricotta com Morangos
 

Cristina Arce é uma gourmet de alto estilo, estudiosa do tema e especialista na Itália, sua terra natal, e na gastronomia italiana. Além de escrever em seu site, www.crisarce.com.br, ela escreve na coluna Cozinha Italiana no Correio Gourm@nd.

crisarce@uol.com.br

 

 
 
  Você gostou? Então compartilhe!!  
 
 
Voltar à página inicial de Cozinha ITALIANA
 

 

 

Basílica de Santo Antônio

Padova - Itália












    Voltar ao topo  


 

  no Correio Gourm@nd  

 

APOIO:

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

|

|

 

Copyright ©  -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 02 janeiro, 2018.

 

 

 

Voltar ao topo