CORREIO GOURMAND    

Home

|

O CORREIO GOURMAND

|

CUPOM GOURMAND

|

SORTEIO DO MÊS

|

PREMIADOS

|

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES

CORREIO GOURMAND

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA CADERNO GASTRONOMIA EM NOTÍCIAS DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

 

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA

CADERNO DE NOTÍCIAS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS

VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

CORREIO GOURMAND

Mapa do Portal

 
GUIAS GOURMANDS

GUIA ONDE COMER BEM

GUIA ONDE SE HOSPEDAR
GUIA FAZENDO FESTA
GUIA DE ESCOLAS E CURSOS DE GASTRONOMIA
GUIA ONDE COMPRAR PRODUTOS GASTRONÔMICOS
GUIA DO MERCADÃO DE SÃO PAULO
 

   

Apoio cultural: 

APROVADO  

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Rhea e Cronos

Julia Ward Howe

Anna Jarvis

 

O cravo, flor favorita da mãe de Anna Jarvis, tornou-se o símbolo das mães, após ter sido usado na celebração de 1907 em Grafton. Os cravos brancos significavam a pureza, doçura e eternidade do amor de mãe. Com o tempo, os cravos brancos tornaram-se símbolo da mãe que já faleceu, enquanto os vermelhos representam a mãe viva.

 

 

História do Dia das Mães

Virgínia Brandão

 

Mãe Terra, mãe natureza, mãe deusa, mãe Igreja, mãe... Desde os primórdios dos tempos o homem celebra a MÃE - das festas pagãs dos solstícios e equinócios, ao nosso almoço no segundo domingo de maio de todos os anos.

 

Os egípcios promoviam um festival anual em honra da Deusa Isis, considerada a Mãe dos Faraós. Os gregos, com uma grande festa na primavera, celebravam Rhea, mulher de Cronos e mãe de todos os deuses. Em Roma, as festas eram dedicadas a Cibele, a mãe dos deuses romanos, e as cerimônias em sua homenagem começaram por volta de 250 anos antes do nascimento de Cristo.

 

A medida que o Cristianismo se espalhou pela Europa, passou a homenagear-se também a “Igreja Mãe” – a força espiritual que lhes dava vida e os protegia do mal. Ao longo dos tempos, a festa da Igreja foi confundindo-se com a celebração do "Dia das Mães" primitivos e as pessoas começaram a homenagear tanto as suas mães como a Igreja.

 

Na Era Moderna

 

Mas os primeiros relatos de uma comemoração mais próxima à que temos hoje, datam do século 17, na Inglaterra, onde se celebrava, no 4º Domingo de Quaresma (40 dias antes da Páscoa), um dia chamado "Domingo da Maternidade" (Mothering Sunday), no qual se pretendia homenagear todas as mães inglesas. Durante as missas, os filhos entregavam presentes para suas mães (até hoje, muitas igrejas inglesas distribuem flores para as crianças entregarem para suas mães nesse dia). Naquela época, a maior parte da classe baixa inglesa trabalhava longe de casa e vivia com os patrões. No "Domingo da Maternidade", os servos tinham um dia de folga e eram encorajados a regressar a casa e passar esse dia com a sua mãe. Portanto, era um dia destinado a visitar as mães e dar presentes, muito parecido com que fazemos atualmente.

 

Nos Estados Unidos

 

Nos Estados Unidos, as primeiras sugestões em prol da criação de uma data para a celebração das mães foi dada em 1872 por Julia Ward Howe, autora da letra do hino do país. Mas foi outra americana, Anna Jarvis, filha de pastores de Grafton, Filadélfia, que, em 1907, iniciou a campanha para instituir oficialmente o Dia das Mães.

 

Inspirada pela perda de sua própria mãe, Anna Jarvis se deu conta que os filhos normalmente não demonstravam o amor e carinho que sentiam por suas mães enquanto elas ainda estavam vivas e idealizou uma data específica, quando todos, através de palavras, presentes, atos de afeto e de todas as maneiras possíveis, proporcionariam prazer e felicidade às suas mães, levando esse sentimento no coração ao longo de todo o ano.

 

A sra. Jarvis contou com o apoio de muitos entusiastas de sua idéia que, junto com ela, começaram a escrever à pessoas influentes, como ministros, homens de negócios e políticos, com o intuito de estabelecer um Dia da Mãe a nível nacional, o que daria às mães o justo estatuto de suporte da família e da nação.

 

Foram três anos de luta, mas em 26 de abril de 1910, o governador de Virgínia Ocidental, William E. Glasscock, incorporou o Dia das Mães ao calendário de datas comemorativas daquele Estado norte-americano. A campanha foi de tal forma bem sucedida que, em 1911, a data já era era celebrada em praticamente todos os Estados. Em 1914, o Presidente Woodrow Wilson declarou, oficial e nacionalmente, o 2º Domingo de Maio como o Dia da Mães nos Estados Unidos. Após esta iniciativa, muitos outros países seguiram o exemplo e incluíram a data no calendário.

 

Hoje, muitos de nós celebramos o Dia da Mãe com pouco conhecimento de como tudo começou. No entanto, mesmo assim, acredito que a grande maioria identifica-se com o respeito e amor intrínsecos à festa criada por Anna Jarvis e busca homenagear e acarinhar suas mães, proporcionando a cada uma um dia muito especial.

 

No Brasil

 

No Brasil, a data é celebrada no segundo domingo de maio, conforme decreto assinado em 05 de maio de 1932 pelo presidente Getúlio Vargas. O primeiro Dia das Mães brasileiro foi promovido pela Associação Cristã de Moços de Porto Alegre, por iniciativa de Eula K. Long, no dia 12 de maio de 1918. Em São Paulo, a primeira comemoração se deu em 1921.

 

Em 1947, Dom Jaime de Barros Câmara, Cardeal-Arcebispo do Rio de Janeiro, determinou que essa data fizesse parte também no calendário oficial da Igreja Católica.

 

 

O Dia das Mães pelo Mundo

Em praticamente todos os países do mundo, embora em diferentes datas ao longo do ano, comemora-se o Dia das Mãe. Confira!

 

 

Datas Móveis

 

2º domingo de fevereiro – Noruega

4º domingo da Quaresma – Inglaterra

1º domingo de maio - África do Sul, Cabo Verde, Espanha, Hungria, Lituânia, Moçambique, Portugal
2º domingo de maio – Brasil, Alemanha, Austrália, Áustria, Bélgica, Canadá, China, Dinamarca, Estados Unidos, Estônia, Finlândia, Formosa, Grécia, Holanda, Itália, Japão, Nova Zelândia, Peru, Suíça, Turquia e Venezuela

Último domingo de maio – Suécia, França (se coincide com Pentecostes, é transferido para o primeiro domingo de Junho)

3º domingo de agosto - Bielorrússia

2º dia da primavera – Líbano, Palestina

Início de outubro - Índia

2º domingo de outubro – Argentina

 


Datas Fixas


03 de março - Geórgia
08
de março - Albânia, Rússia, Sérvia, Montenegro, Bulgária, Romênia , Moldávia
21
de março - Egito, Síria, Arábia Saudita, Emirados Árabes Unidos
07
de abril - Grécia
10
de maio - México, Guatemala, Bahrein, Hong Kong, Índia, Malásia, Qatar, Singapura
26
de maio - Polônia
27
de maio - Bolívia, República Dominicana
12
de agosto - Tailândia (Aniversário da rainha Mom Rajawongse Sirikit)
15
de agosto - Bélgica e Costa Rica (Dia de Atención De Maria)
08
de dezembro - Panamá

 

 

Fontes: Revista Ciência Hoje
Novo Milênio

 
  Você gostou? então compartilhe!!  
 
 
 

Voltar à página inicial de GRANDES DATAS FESTIVAS

 
 
 

 

 

 

 

 

 

    Voltar ao topo  

 

  no Correio Gourm@nd  

 

APOIO:

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

|

|

 

Copyright ©  -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 02 janeiro, 2018.

 
 

Voltar ao topo