CORREIO GOURMAND    

Home

|

O CORREIO GOURMAND

|

CUPOM GOURMAND

|

SORTEIO DO MÊS

|

PREMIADOS

|

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES

CORREIO GOURMAND

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA CADERNO GASTRONOMIA EM NOTÍCIAS DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

 

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA

CADERNO DE NOTÍCIAS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS

VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

CORREIO GOURMAND

Mapa do Portal

 
GUIAS GOURMANDS

GUIA ONDE COMER BEM

GUIA ONDE SE HOSPEDAR
GUIA FAZENDO FESTA
GUIA DE ESCOLAS E CURSOS DE GASTRONOMIA
GUIA ONDE COMPRAR PRODUTOS GASTRONÔMICOS
GUIA DO MERCADÃO DE SÃO PAULO
 

   

Apoio cultural: 

APROVADO  

   

 

Os bastidores políticos

 

A Páscoa judaica influenciou alguns dos acontecimentos relacionados à prisão, condenação e morte de Jesus. Primeiro, relata a Bíblia, houve o receio de provocar um levante popular, caso a prisão ocorresse durante a festa. Os temores, porém, mostraram-se infundados. Levado ao governador Pilatos, Jesus ainda teria a chance de ser libertado, já que era costume soltar um prisioneiro na Páscoa. Mas o povo, influenciado pelos sacerdotes, pediu a liberdade para outro prisioneiro, Barrabás. Na sexta-feira, Jesus foi crucificado e sepultado, mas, no domingo, o sepulcro amanheceu vazio. Nesse mesmo dia, várias pessoas o viram e falaram com ele.

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

A PÁSCOA CRISTÃ

 

 

A Páscoa Cristã celebra a ressurreição de Jesus Cristo que, segundo a Bíblia, teria ocorrido três dias depois da sua crucificação. Ainda que todos os domingos do ano sejam destinados pelas igrejas católicas de todo o mundo à celebração da ressurreição de Cristo (o que é feito por meio da Eucaristia), no domingo de Páscoa, esse acontecimento ganha destaque, já que se festeja uma espécie de aniversário da ressurreição; é a festa da vida.

 

Para entender o significado da Páscoa cristã, é necessário recordar que muitas celebrações antigas foram integradas nos acontecimentos relacionados com Cristo.

 

A festa da Páscoa refere-se à última ceia de Jesus com os Apóstolos, a sua prisão, julgamento e condenação à morte, seguida da sua crucifixão e ressurreição (Jesus voltou a viver e subiu ao céu). A celebração começa no Domingo de Ramos, quando Jesus entra em Jerusalém e é aclamado com ramos de palmeira, e acaba no Domingo de Páscoa com a Ressurreição de Cristo - é a chamada Semana Santa.

 

A Páscoa é a principal festa do ano litúrgico cristão e, provavelmente, uma das mais antigas, tendo surgido no início do segundo século em Roma, com o distanciamento do Judaísmo. O Cristianismo gentílico queria festejar sua própria festa, desprendendo-se das tradições judaicas. Este processo foi lento e conflituoso, já que durante os três primeiros séculos o cristianismo foi freqüentemente perseguido, não havendo, portanto, condições de se estabelecer um calendário de Festas Cristãs. Porém, quando Constantino se tornou imperador, em 306 dC, e o Cristianismo deixou de ser ilegal, foi possível considerar mais cuidadosamente a questão da Páscoa, sendo, inclusive, um dos propósitos do Concílio de Nicéia, em 325 dC., definir esta data, com a recomendação de que caísse num domingo e nunca no dia da Páscoa Judaica.

 

Assim, ficou definido que ela seria comemorada no primeiro domingo após a lua cheia do equinócio da primavera. O equinócio é o ponto da órbita da Terra em que se registra uma igual duração do dia e da noite. Isso significou que a Páscoa seria uma data móvel, que aconteceria anualmente, sempre entre os dias 22 de março e 25 de abril.

 

Mas há um modo mais fácil de saber quando é o domingo de Páscoa. Basta contar 46 dias a partir da quarta-feira de cinzas. A Páscoa cristã é antecedida pela Quaresma, período que dura 40 dias entre a quarta-feira de cinzas e o domingo de Ramos, que acontece uma semana antes da Páscoa. Os católicos destinam a Quaresma para fazer penitência, como o jejum, com o objetivo de libertar as pessoas dos pecados.

 

A Páscoa cristã é festejada no início da primavera no hemisfério Norte e alguns elementos deste período muito significativo, em função do rigor do inverno, que parece matar toda a vida, foram inseridos no contexto da festa. O coelho, por exemplo, pois é o primeiro animal que reaparece depois do inverno e tem um grande poder reprodutor. Na primavera, a natureza reascende como se ressurgisse. Considerando o sentido da Páscoa cristã, este acontecimento se torna significativo, uma proclamação da vitória da vida sobre o poder da morte, efetivada na ressurreição de Jesus Cristo.

 

Os elementos hoje presentes nos "símbolos" pascais nos remetem a esta mensagem da vida. Evidentemente, que para nós do hemisfério Sul, alguns elementos não tem muita força de significado, pois não reflete nossa experiência, mas isso não tira o valor destes elementos.

 

PÁSCOA - Celebrando a Vida, o Renascer e a Esperança

 
  Você gostou do CORREIO GOURMAND? então compartilhe!!  
 
 

Voltar à página principal de PÁSCOA

 
 

 

 

 

 

A Páscoa cristã, embora alicerçada na Páscoa judaica, apresenta outros caracteres. Sabemos que Jesus na última ceia estava comemorando a Páscoa judaica, pois Jesus e seus discípulos eram judeus: Ele tinha sido instruído no Templo em Jerusalém, Ele vivia como hebreu do seu tempo e respeitava a Lei. Finalmente, sendo Rabi ensinava nas Sinagogas, que são ainda hoje escolas da Lei (religiosa).


Mas a Páscoa cristã acrescenta elementos diferentes: além de confirmar a pertença do fiel a Jesus e a Deus, ela lhe acena com a remissão dos pecados, quando deles se arrepende e confessa antes de aproximar-se da mesa da comunhão. Ela, sobretudo, lhe garante a vida eterna, já que o Cristo por sua ressurreição, venceu a morte.

 

 

    Voltar ao topo  

 

  no Correio Gourm@nd  

 

APOIO:

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

|

|

 

Copyright ©  -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 02 janeiro, 2018.

 
 

Voltar ao topo