CORREIO GOURMAND    

Home

|

O CORREIO GOURMAND

|

CUPOM GOURMAND

|

SORTEIO DO MÊS

|

PREMIADOS

|

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES

CORREIO GOURMAND

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA CADERNO DE NOTÍCIAS DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

 

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA

CADERNO DE NOTÍCIAS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS

VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

Mapa do Portal

 

GUIAS GOURMANDS

GUIA ONDE COMER BEM

GUIA ONDE SE HOSPEDAR

GUIA FAZENDO FESTA

GUIA DE ESCOLAS E CURSOS DE GASTRONOMIA

GUIA ONDE COMPRAR PRODUTOS GASTRONÔMICOS

GUIA DO MERCADÃO DE SÃO PAULO

 

APROVADO

 

no CORREIO GOURM@ND

 

    

 

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

  ALIMENTOS
     
BEBIDAS
     
  UTENSÍLIOS
     
  EQUIPAMENTOS
     
  MARCAS

 

 

 

 

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS  

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

Alimentando o saber, aprimorando o paladar...

Apoio cultural: 

 

  DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS  
 
 

 

 
 

 



A busca do homem por uma alimentação equilibrada é antiga, porém é recente a preocupação por uma alimentação segura, saudável e integrada ao meio ambiente sustentável

 

Cada vez mais pessoas se conscientizam da importância da alimentação balanceada para o equilíbrio não apenas orgânico, mas também emocional e espiritual, resultando em mais saúde e qualidade de vida em qualquer idade.

 

Mas são muitos os caminhos propostos  para se atingir a alimentação ideal e maior ainda a quantidade de nomes que isto envolve que nem sempre conseguimos entender exatamente ao que o termo se refere.

 

Este Pequeno Dicionário Alimentício  traz os principais termos relacionados ao vasto universo da alimentação atual e vai ajudá-lo a entender merlho tudo isso. Confira!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

ALIMENTO

Substância ou mistura de substâncias, no estado sólido, líquido, pastoso ou qualquer outra forma adequada, destinadas a fornecer ao organismo humano os elementos normais à sua formação, manutenção e desenvolvimento.

ALIMENTAÇÃO

Gastronomia

 

DIETA ALIMENTAR

São hábitos, padrões ou dietas alimentares que refletem a adaptação dos diferentes povos do mundo às condições sócio-econômicas, geográficas e culturais em determinado período.

A ciência da Nutrição estuda as vantagens e desvantagens dos diferentes tipos de alimentação.

REFEIÇÃO

Ato de alimentar-se através de porções de alimentos que são ingeridas durante o dia.

HÁBITO ALIMENTAR

Costumes formados por fatores comportamentais e socioeconômicos que influenciam na qualidade de vida do ser humano e conseqüentemente na prevenção de doenças.


O hábito alimentar mudou muito nos últimos 40 anos, as mudanças decorrentes, principalmente, das necessidades da vida moderna e alterações no sistema social, fizeram com que as refeições fora do lar tivessem um incremento significativo nas últimas décadas. Nos alimentamos de forma diferente, respiramos um ar diferente, estamos em contato com substâncias sintéticas, e nos movimentamos cada vez menos, e os desafios emocionais da vida moderna, alteraram a qualidade de vida do ser humano.

NUTRIÇÃO

Ciência que estuda os alimentos e suas relações com a saúde, o valor nutritivo dos alimentos, o metabolismo, o equilíbrio das dietas e os fatores que interferem na saúde, os quais podem ser sociais, psicológicos, culturais e econômicos.

EDUCAÇÃO ALIMENTAR

Ensinamentos educativos em matéria de alimentação que permite familiarizar-se com regras e preceitos da arte de bem se alimentar

REEDUCAÇÃO ALIMENTAR

Mudanças no hábito alimentar que considere o equilíbrio na alimentação. Esta orientação se baseia na pirâmide alimentar para estabelecer o equilíbrio em cada refeição.


Dicas: ingerir alimentos de diversas cores, mastigar bem os alimentos, e se alimentar em horários regulares.

ALIMENTAÇÃO TRADICIONAL

Alimentação do dia a dia sem preocupação outra que não seja a de se manter alimentado e sem fome.

ALIMENTAÇÃO EQUILIBRADA

ALIMENTAÇÃO BALANCEADA

ALIMENTAÇÃO SAUDÁVEL

DIETA BALANCEADA

RECEITA BALANCEADA

Orientação para oferecer numa mesma refeição pelo menos um alimento de cada grupo (energético, construtor e regulador) pois assim consegue-se todos os nutrientes que o corpo precisa para viver em harmonia.

ALIMENTAÇÃO NATURAL

Tipo de alimentação alternativa que se preocupa em tratar o ser humano através do que ele come ou bebe. Não consome alimentos refinados e valoriza o uso de determinados vegetais ligando-os a saúde do ser humano.

ALIMENTAÇÃO ORGÂNICA



AGRICULTURA ORGÂNICA



ALIMENTO ORGÂNICO

Tipo de alimentação alternativa que utiliza alimentos cultivados sem agrotóxicos ou aditivos químicos e comercializados com este selo.

 

Movimento de reforma da agricultura que promove a interação entre a biodiversidade, ciclos biológicos das espécies vegetais e animais e atividade biológica do solo. Baseia-se no uso mínimo de produtos externos à propriedade e no manejo de práticas que restauram, mantém e promovem a harmonia ecológica do sistema.

 


Alimento produzido ecologicamente, sem o uso intencional de fertilizantes sintéticos, pesticidas, reguladores de crescimento ou aditivos químicos desenvolvidos artificialmente pelo homem, incluindo métodos como a engenharia genética e a irradiação.

ALIMENTAÇÃO BIODINÂMICA


AGRICULTURA BIODINÂMICA

Tipo de alimentação alternativa que utiliza os alimentos cultivados pelos preceitos da agricultura biodinâmica e comercializados com este selo.

 

Movimento de reforma da agricultura que tem como conseqüência natural à renovação do manejo agrícola, a tornar são o meio ambiente e a produção de alimentos realmente condignos ao ser humano.

ALIMENTAÇÃO ALTERNATIVA

 

 

ALIMENTO ALTERNATIVO

Refere-se aos alimentos provenientes de movimentos de reforma da agricultura. Não são alimentações restritivas, mas propõe o uso equilibrado de todas as fontes alimentares focando na forma de produção e na origem do alimento.
Estes movimentos de reforma da agricultura aparecem entre as décadas de 20 e 40 no Japão e em alguns países da Europa.

 

 

Alimento nutritivo e pouco usado na nossa alimentação do dia-a-dia, mas que enriquecem as refeições. Por exemplo: folhas verdes (de bata-doce, mandioca, abóbora e couve-flor), farelo de trigo, farelo de arroz, sementes (de abóbora, melão, caju, jaca, melancia, girassol, amendoim, gergelim), casca (banana, abóbora, melancia, melão, manga, abacaxi, ovos)

ALIMENTAÇÃO VEGETARIANA

Tipo de alimentação que utiliza somente grãos, sementes, vegetais e frutas, com ou sem uso de laticínios e ovos.

ALIMENTAÇÃO MACROBIÓTICA

Tipo de alimentação vegetariana que possui níveis de depuração alimentar, chegando ao puro arroz no nível mais elevado. Com razões espirituais e filosóficas, buscam o equilíbrio entre alimentos Yin e Yang.

RAW FOOD

Opções de cardápios apenas com produtos crus e naturais, nada vem do reino animal. Literalmente comida crua, cujos praticantes são chamados de raw foodists, ou crudicistas

ALIMENTAÇÃO ENRIQUECIDA

 

 

 

MULTIMISTURA

FARINHA ENRIQUECIDA

FARINHA MÚLTIPLA

Orientações para o enriquecimento do cardápio a partir da utilização de partes não convencionais dos alimentos (talos, folhas, farelos de cereais, sementes e cascas) e a valorização de produtos regionais

Esta técnica tem colaborado na recuperação da desnutrição, no combate a fome e na melhoria da saúde como um todo.

 

Tipo de complemento alimentar produzido a partir da mistura balanceada de componentes normalmente desperdiçados tais como: farelo de arroz e trigo tostado, pó de folhas de mandioca, batata-doce e abóbora, e pó de semente de abóbora, melancia, melão, girassol, castanha, gergelim e amendoim. Não precisa ser industrializada, tem baixo custo e fácil preparo.

ALIMENTO ENRIQUECIDO

ALIMENTO FORTIFICADO

Alimento processado e adicionado de substâncias nutrientes com a finalidade de reforçar o seu valor nutritivo, seja repondo quantitativamente os nutrientes destruídos durante o processamento, seja suplementando-os com nutrientes em nível superior ao seu conteúdo normal. Podem ser utilizadas vitaminas, sais minerais ou aminoácidos.

ALIMENTO IN NATURA

Alimento de origem animal ou vegetal, cujo consumo imediato exige, apenas a remoção de parte não comestível e os tratamentos indicados para a sua perfeita higienização.

ALIMENTO MINIMAMENTE PROCESSADOS

 

Alimento in natura convenientemente descascado, sem caroço, fatiado e totalmente comestível. O mínimo processo inclui também os cuidados com manuseio e estocagem pós-colheita, resfriamento e a utilização de embalagens adequadas para estes produtos.

Umas das maiores limitações dos alimentos minimamente processados é a vida útil relativamente reduzida, em conseqüência de alguns fatores como: o escurecimento enzimático, deterioração microbiana, descoloração de superfície, e desidratação, além da senescência ocasionada pela respiração vegetal e a produção de etileno.

PRODUTO ALIMENTÍCIO

Alimento processado industrialmente a partir de alimento in natura ou matéria-prima alimentar, adicionado ou não, de outras substâncias permitidas, utilizando processos tecnológicos adequados.

TECNOLOGIA DO ALIMENTO

 

TECNOLOGIA ALIMENTAR

 

INDUSTRIALIZAÇÃO DE ALIMENTO

 

PROCESSAMENTO DE ALIMENTO

Aplicação métodos e técnicas para o preparo, armazenamento, processamento, controle, embalagem, distribuição e utilização dos alimentos. Através da tecnologia empregada, pretende-se que o alimento se conserve pelo maior período de tempo possível, evitando as perdas decorrentes de um sistema de abastecimento deficiente e da sazonalidade.

ALIMENTO ELABORADO

Alimento processado a partir do alimento in natura ou da matéria-prima alimentícia acrescida ou não de outras substâncias, utilizando técnicas de culinária, da cozinha industrial e ou da industrialização.

ALIMENTO REFINADO

 

PRODUTO REFINADO

Alimento que passa por um processo mecânico (refinamento) que retira partes comestíveis com o intuito de torná-lo mais durável e de mais fácil preparação e retardar a ação de microorganismos.


Este processo (refinamento) é utilizado principalmente em cereais, trigo, arroz e no açúcar e sal. Como conseqüência grande parte dos minerais, vitaminas, proteínas e fibras são perdidas.

ALIMENTO INTEGRAL

 

PRODUTO INTEGRAL

Alimento que contêm em si todos os nutrientes necessários provenientes das vitaminas e minerais na natureza, que junto com o equilíbrio de substâncias presentes somente nos alimentos, facilitam a sua correta e eficiente absorção.

ALIMENTO SUPERCONGELADO

Alimento que foi submetido a processo de congelamento a uma velocidade apropriada com equipamento adequado, de modo que o centro térmico do produto seja de -18 graus centígrados ou inferior.

ALIMENTO NUTRACÊUTICO

 

 

 

ALIMENTO FUNCIONAL

Substância que pode ser considerada um alimento ou parte de um alimento e proporciona benefícios tanto para a manutenção da saúde como também terapêuticos, incluindo prevenção e tratamento de doenças.


Os nutracêuticos podem ser desde nutrientes isolados, suplementos dietéticos ou dietas compostas por alimentos geneticamente modificados, produtos à base de ervas ou produtos processados, como cereais, sopas e bebidas alcoólicas.

COMPLEMENTO ALIMENTAR

Alimento nutracêutico especialmente composto para complementar dietas com a finalidade de nutrir o organismo.

ALIMENTO DIETÉTICO

 

ALIMENTO DIET

Produto alimentício especialmente formulado para que sua composição atenda às necessidades dietoterápicas específicas de pessoas com exigências físicas, metabólicas, fisiológicas e ou patológicas particulares.

ALIMENTO LIGHT

Alimento em que há substituição ou supressão parcial de um ou mais de seus componentes, especialmente açúcar e gorduras, de forma a respeitar o limite máximo de 40% do valor calórico total do produto convencional.

ALIMENTO MODIFICADO

Alimento que agrega, subtrai ou substitui, total ou parcialmente, um ou mais ingredientes em relação ao alimento convencional correspondente para cumprir finalidade a que se destina.

ALIMENTO TRANSGÊNICO

 

ORGANISMO GENETICAMENTE MODIFICADO

 

 

BIOTECNOLOGIA

 

 

 

ENGENHARIA GENÉTICA

 

Alimento oriundo de experimentos da engenharia genética, no qual o material genético de um organismo é transferido para um outro, a fim de que o receptor passe a exibir uma certa característica desejada do fornecedor.

 

 

Ramo da ciência que pesquisa e promove a transferência de genes de uma espécie para outra, a fim de atribuir a esta última características naturais da primeira.

A utilização da biotecnologia tem possibilitado o surgimento de produtos de ponta em todas as áreas: plantas geneticamente modificada, vacinas, medicamentos, anticorpos, enzimas e hormônios, entre outros.

 

 

Tecnologia utilizada para a transferência de genes entre espécies distintas, resultando em organismos transgênicos.

ALIMENTO IRRADIADO

Alimento processado que tenha sido intencionalmente submetido à ação de radiações ionizantes, com a finalidade de preservá-lo ou para outros fins lícitos, obedecidas as normas estabelecidas por órgão competente.

ALIMENTO CONSTRUTOR

ALIMENTO PLÁSTICO

FONTE CONSTRUTORA

Alimento que tem por função a reposição de células novas, possibilitando o crescimento e desenvolvimento do organismo.

ALIMENTO ARTIFICIAL

 

ALIMENTO DE FANTASIA

Alimento processado , preparado com o objetivo de imitar o alimento natural e em cuja composição entra, preponderantemente, substâncias não encontrada no alimento a ser imitado.

MELHORAMENTO GENÉTICO

Técnica que envolve a melhoria dos cultivos agrícolas através de vários métodos desenvolvidos em função dos avanços da genética, como seleção, hibridação, indução artificial de mutações e outros.

SEGURANÇA ALIMENTAR E NUTRICIONAL

Condições de acesso a alimentos de qualidade, em quantidade suficiente, de modo permanente e sem comprometer o acesso a outras necessidades essenciais, com base em práticas alimentares saudáveis, contribuindo assim, para uma existência digna, em um contexto de desenvolvimento integral da pessoa humana.

DESNUTRIÇÃO

Situação que engloba a falta de alimentos energéticos e de proteínas. Aumentam nas populaes afetadas pela fome e faz crescer a taxa de mortalidade, em parte, pela fome e, também, pela perda da capacidade de combater as infecções.

SUBNUTRIDO

Grupo de indivíduos que ingerem uma quantidade suficiente de calorias, porém sem a necessária qualidade (nutrientes).

FOME

Situação que engloba a escassez de alimentos em geral, afeta uma ampla extensão de um território e um grande número de pessoas.
As causas da fome crônica é desnutrição, pobreza, distribuição ineficiente dos alimentos, reforma agrária precária e crescimento desproporcional da população em relação à capacidade de sustentação. As conseqüências são a perda de peso nos adultos, e o aparecimento de problemas no desenvolvimento da criança.



VEJA TAMBÉM:  
NOÇÕES BÁSICAS SOBRE ALIMENTAÇÃO E NUTRIÇÃO

MANIPULAÇÃO DE ALIMENTOS

Higiene é fundamental para prevenir a intoxicação alimentar

CARTILHA SOBRE BOAS PRÁTICAS PARA SERVIÇOS DE ALIMENTAÇÃO - Anvisa
 




 

 

 

 

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

    Voltar ao topo  


 

 

APOIO:

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

|

|

 

Copyright ©  -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 02 janeiro, 2018.

 

 

 

Voltar ao topo