CORREIO GOURMAND    

Home

|

O CORREIO GOURMAND

|

CUPOM GOURMAND

|

SORTEIO DO MÊS

|

PREMIADOS

|

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES

CORREIO GOURMAND

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA CADERNO DE NOTÍCIAS DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

 

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA

CADERNO DE NOTÍCIAS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS

VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

Mapa do Portal

 
GUIAS GOURMANDS

GUIA ONDE COMER BEM

GUIA ONDE SE HOSPEDAR
GUIA FAZENDO FESTA
GUIA DE ESCOLAS E CURSOS DE GASTRONOMIA
GUIA ONDE COMPRAR PRODUTOS GASTRONÔMICOS
GUIA DO MERCADÃO DE SÃO PAULO
 

  DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS  

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

Alimentando o saber, aprimorando o paladar...

ALIMENTOS

 

Apoio cultural: 

APROVADO  

   

 

 

MAÇÃ

 

 

A MAÇÃ E A MACIEIRA

 

 

Gostosa, saudável, barata e fácil de ser encontrada, a maçã é a fruta mais cultivada e consumida do planeta, e há mais tempo. Acredita-se que a evolução da macieira deva ter se iniciado há 25 milhões de anos e que as espécies atualmente conhecidas se desenvolveram, após o final da última era glacial, na Idade da Pedra, há cerca de 20 mil anos.

 

Em diferentes mitologias, a maçã representa  a beleza, a fertilidade, o amor e, desde os mais remotos tempos, a tentação do pecado.
 

 

A planta


Membro da enorme família das Rosáceas, a maçã é prima  do morango, framboesa, cereja, nêspera, pera, marmelo, pêssego, amêndoa e ameixa, entre tantas outras frutas deliciosas.

 

A árvore da maçã é a macieira, nativa da Europa e da Ásia, mais precisamente da região entre o Cáucaso e o Leste da China, de onde se difundiu para todas as regiões frias e temperadas do mundo. Possui cerca de 25 espécies e milhares de variedades, conforme o sabor, a forma ou a cor. Para se ter uma idéia, já no século 15, antes mesmo do descobrimento da América, já se contavam às centenas as variedades de maçãs conhecidas na Europa. A espécie Malus communis é a espécie mais típica de maçã.

 

 

Principais características

 

A macieira, que pode ser arbustiva ou arbórea, chegando a 10 metros de altura, tem tronco de casca parda e lisa que fornece madeira de alta durabilidade, usada para marcenaria e combustível. Sua copa é arredondada e suas folhas pequenas, também arredondadas, curtamente pecioladas, apresentando pelos na face inferior.

 

As flores são pequenas e de grande beleza: as pétalas, internamente alvas, contrastam com o rosa forte da face externa e dos botões. Graças à sua fragrância, são usadas na produção de perfumes, cosméticos e licores.

 

Os frutos são bagas. Cientificamente são pseudofrutos, uma vez que a polpa suculenta e comestível é formada pelo receptáculo floral, que se dobra encerrando o verdadeiro fruto com as sementes. Variam muito de cor (do vermelho ou verde, podendo apresentar pequenas manchas esverdeadas ou amareladas), tamanho, forma e sabor. Podem ser ácidas, doces, suculentas ou farinhosas. De muita importância é a sua durabilidade, pois podem ser armazenadas durantes seis meses, fato que fez da maçã um importantíssimo elemento da alimentação dos povos dos climas frios desde os primórdios dos tempos. Cada maçã pesa, em média, de 100 a 200 gramas.

 

 

Produção

 

A maçã é uma cultura de clima temperado-frio e, tal como outras fruteiras desse tipo, o seu cultivo é impossível em regiões de inverno brando, pois a macieira depende de um prolongado período de dormência¹ durante o inverno, para, na primavera, iniciar um novo ciclo vegetativo. Para se obter um produto de boa qualidade é necessário que se tenha aproximadamente 800 horas de frio, com temperaturas inferiores a 7 graus celsius. Há necessidade, também, que a macieira seja podada tecnicamente, para receber boa quantidade de sol e de raleio para retirar o excesso de frutos - assim será possível colher frutos sadios, com boa coloração, tamanhos adequados e saborosos.

 

Para o seu bom desenvolvimento, a macieira necessita de  solos silico-argilosos - ricos em húmus, lugares altos e climas temperados e úmidos. Frutifica já a partir do terceiro ano, embora em escala ainda modesta.

 

Com o avanço das técnicas e dos equipamentos (câmaras frias) para armazenamento e conservação, a oferta de frutas se estende pelo ano todo, não sofrendo descontinuidade para o consumidor. Numa câmara convencional, consegue-se preservar as frutas com boas qualidades por um período de 3 a 7 meses. Para conservação por um período mais longo (8 a 10 meses), utilizam-se as câmaras de atmosfera controlada (ac). Basicamente, retiram-se o oxigênio e aumentam os teores de gás carbônico e nitrogênio, provocando a redução do metabolismo da fruta e consequentemente a diminuição da respiração e a perda de água (desidratação), reduzindo também a propagação dos fungos.

 

 

Usos comerciais da maçã

 

As variedades comerciais da maçã agrupam-se em três tipos, conforme a destinação da fruta:

 

1- produção de vinagres e bebidas fermentadas, como a Sidra, o Calvados e a Sagardua (bebida típica do País Basco);

2- uso culinário,

3- consumo in natura.

 

Das produtoras de frutas, as variedades mais comuns são a gala, a golden e a fuji, intercaladas nos pomares com outras, como a blackjohn, a granny smith e a willie sharp, indispensáveis como polinizadoras. Para a polinização, em geral se recorre às abelhas com, pelo menos, duas colméias por hectare de área plantada.

 

 

No Brasil


A macieira chegou ao Brasil com os primeiros colonizadores, ficando, entretanto, restrita aos pomares domésticos, não tendo expressão econômica.

 

O cultivo da macieira com fins comerciais. é uma atividade relativamente recente no Brasil. O início da pomicultura brasileira ocorreu no Estado de São Paulo, mais especificamente no município de Valinhos que, entre 1950 e 1960, chegou a ter cerca de 1 milhão de pés de macieira, mas com variedades de baixo valor comercial, predominando a Ohio Beauty, também conhecida como Valinhense. O primeiro propagador dessa cultura na região foi o Sr. José Trombetta que já tinha mudas enxertadas da cultura Ohio Beauty, desde 1927.
 

No início da década de 70, a produção anual de maçãs era de cerca de 1.000 toneladas. Com incentivos fiscais e apoio à pesquisa e extensão rural, o Sul do Brasil aumentou a produção de maçãs em quantidade e em qualidade, fazendo com que o país passasse de importador a auto suficiente e com potencial de exportação.

 

Apenas quatro Estados produzem maçã, destacando-se Santa Catarina e Rio Grande do Sul com 54,7 e 43,7 % da produção brasileira em 2001. Paraná e São Paulo produziram menos que 2 % da produção nacional. Fraiburgo, em Santa Catarina é o maior polo produtor de maçãs brasileiro.

 

A maior parte (65%) da produção nacional é destinada ao consumo interno, para o comércio "in natura". Outros 20% vão para a industrialização, principalmente de sucos concentrados. O principal importador de suco de maçã é os Estados Unidos que absorve 90% do total exportado, o restante é absorvido pelo mercado europeu.

 

A cultura da maçã é uma atividade econômica relevante na Região Sul do país, sendo frequentemente apontado como exemplo pelo sucesso alcançado. Tem repercussão no cenário internacional, contribuindo com cerca de 1,5% da produção mundial. É uma cultura de alta qualidade e, comparada com outros países produtores, o Brasil ocupa a 8ª posição em eficiência, 8ª em infraestrutura, 26ª no setor econômico e de marketing e 17ª sob um ponto de vista geral.

 

No Brasil, a maçã é plantada sempre de enxerto e a época de plantio estende-se de junho a meados de setembro. A florada das macieiras vai do segundo decêndio de setembro a início de outubro, podendo ocorrer diferenças entre cultivares e locais.  A colheita ocorre de fins do mês de janeiro ao final de abril, com o encerramento da estação de crescimento no início de maio, de acordo com a variedade. No Estado de São Paulo, em virtude do clima mais quente, em relação ao Sul do País, a colheita é precoce, tendo seu início no mês de dezembro e terminado, normalmente, no mês de fevereiro. Após a desfolhação, inicia-se novamente o período de repouso ou dormência.

Produção Mundial

China é o maior produtor mundial, com 44,4% do volume total produzido. Possui um rendimento de apenas 14,9 toneladas por hectare, porém, possui uma expressiva área cultivada: 41,6%. Os Estados Unidos aparecem na segunda posição, com 6,3%, seguido pela Turquia, Irã, Itália, com participação entre 3,2% e 3,9%, França, Índia e Federação Russa, entre 2,2% e 2,7%, e Brasil, Chile, Alemanha, Argentina, entre 1,4% e 1,7%. A soma desses países perfaz um total de 78,8% da produção mundial.

 

  Você gostou? Então compartilhe!!  
 

Voltar à página principal de FRUTAS

 

 

 

 
A MAÇÃ E A MACIEIRA
VARIEDADES NO BRASIL
PROPRIEDADES NUTRICIONAIS
USOS CULINÁRIOS

 

 

MAÇÃ

 

Nome científico: Malus pumila Mill

Classificação científica
Reino:
Plantae
Divisão: Magnoliophyta
Classe: Magnoliopsida
Ordem: Rosales
Família: Rosaceae
Gênero: Malus
Espécies: Malus domestica e Malus sieversii, entre outras
.

 

 

Outros idiomas:

Francês - Pomme

Italiano - Mela

Espanhol - Manzana

Inglês – Apple

Alemão - Apfel

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Fontes:

ABPM - Associação Brasileira dos Produtores de Maçã

Brazilian Fruit

Companhia de Desenvolvimento Agropecuário do Paraná - CODAPAR

Sindicato Rural de Jundiaí

Enciclopédia Britânica

Embrapa

IBRAF é o Instituto Brasileiro de Frutas

Biblioteca Virtual do Estudante de Língua Portuguesa - Usp

Toda Fruta

Vitamina & Cia

Emedix


 

    Voltar ao topo  

 

  no Correio Gourm@nd  

 

APOIO:

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

|

|

 

Copyright   -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 02 janeiro, 2018.

 
 

Voltar ao topo