CORREIO GOURMAND    

Home

|

O CORREIO GOURMAND

|

CUPOM GOURMAND

|

SORTEIO DO MÊS

|

PREMIADOS

|

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES

CORREIO GOURMAND

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA CADERNO DE NOTÍCIAS DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

 

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA

CADERNO DE NOTÍCIAS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS

VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

Mapa do Portal

 
GUIAS GOURMANDS

GUIA ONDE COMER BEM

GUIA ONDE SE HOSPEDAR
GUIA FAZENDO FESTA
GUIA DE ESCOLAS E CURSOS DE GASTRONOMIA
GUIA ONDE COMPRAR PRODUTOS GASTRONÔMICOS
GUIA DO MERCADÃO DE SÃO PAULO
 

  DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS  

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

Alimentando o saber, aprimorando o paladar...

ALIMENTOS

 

FOLHAS

Apoio cultural: 

APROVADO  

 

RÚCULA
Uma potência em ferro
 


A rúcula, também conhecida como mostarda persa, é uma hortaliça da família da mostarda e, assim como esta, também tem sabor picante, embora seja mais forte e mais amargo. Pertence à família Brassicácea, a mesma da couve, couve-flor, repolho e brócolis.

 

Originária da região Mediterrânea, já era uma hortaliça apreciada desde a época do Império Romana, quando era considerada afrodisíaca. No Brasil,  é muito popular nas regiões de colonização italiana.

 


Propriedades Nutricionais
 

Rica em proteínas e vitaminas A e C, a rúcula é a hortaliça com mais quantidade de ferro, trazendo, ainda, grandes quantidades de cálcio e de outros sais minerais como fósforo, potássio, sódio, manganês e magnésio. Estudos recentes, realizados na Unicamp, constatou que a rúcula é rica (46% do óleo) em ácido alfa-linolênico, mais conhecido como ômega-3, tornando-a ainda mais interessante para a saúde.



Propriedades Medicinais

O consumo da rúcula traz muitos benefícios para a saúde, como facilitar a digestão e eliminar toxinas do sangue. Além disso, ela ajuda no funcionamento do intestino, atuando como antiinflamatório nas colites. Pobre em calorias, ela também age como estimulante de apetite.

 

 

MÁ DIGESTÃO:
Em um recipiente, coloque 2 folhas de rúcula lavadas e picadas e 1 xícara (chá) de água fervente. Deixe abafado por 10 minutos, coe e beba após as refeições (almoço e jantar).



COMO COMPRAR

A rúcula é vendida em maços. Quando fresca, as folhas são bem verdes, firmes e viçosas. Se amareladas, murchas ou com pequenos pontos pretos, já não servem para o consumo. Para saber quanto comprar, calcule 1 maço para 4 pessoas (se for preparar salada) e 2 maços se for refogar.

A rúcula também é vendida na forma minimamente processada, ou seja, já higienizada e embalada, acompanhada ou não de outras hortaliças folhosas. Verifique o prazo de validade, e não compre se houver líquido amarelado no fundo da embalagem e se as folhas estiverem sem brilho, com pontos escuros nas bordas, ou se o produto não estiver refrigerado.


As maiores ofertas e os melhores preços ocorrem de maio a outubro.

 

 

COMO CONSERVAR
 

A rúcula tem pequena durabilidade após a colheita, por isso compre somente o necessário para consumo imediato. Em condição ambiente, o produto pode ser mantido no máximo por um dia, desde que colocado em local bem fresco, com a parte de baixo em uma vasilha com água.


Em geladeira, o produto deve ser acondicionado em saco de plástico ou vasilha tampada, e mantido por até 4 dias. Se lavar o produto antes de armazená-lo, escorra bem a água de lavagem antes de embalá-lo.

 

COMO PREPARAR

 

A rúcula é tradicionalmente usada crua em saladas, temperada com azeite, sal e limão. Pode substituir ou ser misturada ao agrião, alface e chicória. A mistura com folhas de sabor mais suave, como o alface, é especialmente indicada para as pessoas que consideram o sabor da rúcula muito acentuado.


Também pode ser usada como ingrediente de tortas, quiche, lasanhas, sanduíches e bolinhos. Sempre que possível, acrescente a rúcula ao final do preparo do prato, de modo a reduzir o tempo de cozimento das folhas.


Quando consumida crua, a rúcula deve ser previamente lavada em água
corrente e em seguida higienizada. Para isso, deixe as folhas de molho em solução de água sanitária (1 colher de sopa de água sanitária para 1 litro de água filtrada) por 30 minutos. Após, enxagüe-se com água filtrada. Este procedimento é importante para eliminar as bactérias, os vermes e outros organismos presentes nas folhas.



DICAS

- A rúcula é um excelente acompanhamento de carnes de churrasco.
- Temperos que combinam: sal, alho, cebola, cheiro-verde, limão, azeite e vinagre.
- O suco de rúcula, combinado com agrião, é usado na medicina popular para a desitoxicação do organismo. Misture-o com suco de laranja ou cenoura para disfarç
ar o gosto forte da rúcula.
 

 

 



 

 

Voltar à página principal de HORTALIÇAS FOLHA

 

 

 
 

RÚCULA

 

Reino: Plantae

Divisão: Magnoliophyta

Classe: Magnoliopsida

Ordem: Brassicales

Família: Brassicaceae

Gênero: Eruca

Espécie: Eruca sativa

 

 

Outros idiomas:

Francês - Roquette

Italiano - Rucola

Espanhol - Rucula

Inglês - Rocket/Arugula/Rucola
Alemão - Rucola

 

 

 

 

Como Plantar Rúcula

 

Para consumo próprio ou comercialização, a rúcula pode ser plantada tanto em caixotes com 25 centímetros de altura como em terrenos extensos. A hortaliça prefere solos médios, baixa acidez e alto teor de matéria orgânica.

 

INÍCIO - o cultivo de rúcula é feito por propagação por sementes.
PLANTIO - há dois métodos: diretamente no canteiro definitivo ou em bandejas; em ambos deve-se manter de 15 a 25 centímetros de espaçamento entre linhas. Na semeadura direta, usa-se apenas 0,2 grama de semente por metro linear. Em bandejas, o indicado é usar, em cada célula, de quatro a oito sementes, que germinarão entre três e quatro dias. Nas horas mais frescas do dia, faça o transplante assim que a muda apresentar de três a quatro folhas.
AMBIENTE - os locais de temperaturas amenas são os mais indicados para o desenvolvimento da rúcula. A hortaliça apresenta bom crescimento entre 15 e 18 graus, pois em faixas com temperaturas mais elevadas suas folhas ficam menores e com textura inadequada para comercialização. Contudo, é possível o cultivo de rúcula mesmo em locais quentes.
IRRIGAÇÃO - muita água nos canteiros prejudica a hortaliça, favorecendo o surgimento de doenças. Por isso, é bom evitar terrenos com risco de encharcamento. No entanto, é importante não descuidar da irrigação, regando a plantação todos os dias pela manhã.
PRODUÇÃO - a hortaliça está pronta para o consumo entre 30 e 40 dias após o plantio. Evite passar desse prazo, quando a rúcula inicia o período reprodutivo e as folhas ficam mais fibrosas. A colheita é feita preferencialmente arrancando-se a planta inteira, com folhas e raízes. Porém, pode-se apenas retirar as folhas para permitir nova brotação. Nesse caso, elas devem ser cortadas acima da gema apical.

 

 

 

Fontes: Enciclopédia Britânica

Thesaures

Embrapa

Jardineiro.net

Globo Rural




 

 

    Voltar ao topo  

 

  no Correio Gourm@nd  

 

APOIO:

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

|

|

 

Copyright   -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 02 janeiro, 2018.

 
 

Voltar ao topo