CORREIO GOURMAND    

Home

|

O CORREIO GOURMAND

|

CUPOM GOURMAND

|

SORTEIO DO MÊS

|

PREMIADOS

|

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES

CORREIO GOURMAND

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA CADERNO DE NOTÍCIAS DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

 

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA

CADERNO DE NOTÍCIAS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS

VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

Mapa do Portal

 
GUIAS GOURMANDS

GUIA ONDE COMER BEM

GUIA ONDE SE HOSPEDAR
GUIA FAZENDO FESTA
GUIA DE ESCOLAS E CURSOS DE GASTRONOMIA
GUIA ONDE COMPRAR PRODUTOS GASTRONÔMICOS
GUIA DO MERCADÃO DE SÃO PAULO
 

  DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS  

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

Alimentando o saber, aprimorando o paladar...

 

Apoio cultural: 

APROVADO  

 

MANTEIGA

 

 

Manteiga é o produto que se obtém a partir da gordura do leite de vaca, em geral batendo-se o creme de leite. Contém entre 80 e 85% de gordura láctea, 12 a 16% de água, aproximadamente dois por cento de sal, na maioria dos casos adicionado para efeito de conservação, e um por cento de coágulo de leite.

 

Em todas as suas formas, a manteiga é a gordura mais popular do mundo. É um alimento muito energético, já que produz cerca de 716 calorias para cada cem gramas e apresenta altas concentrações de vitaminas A (3.300 unidades por cem gramas) e D. É baixa a taxa de proteínas e de outras vitaminas, mas há cerca de vinte miligramas de cálcio e 16 de fósforo por cem gramas. Sua cor, mais ou menos amarelada ou esbranquiçada, deve-se ao caroteno e outros pigmentos solúveis em gordura.

 

A qualidade da manteiga depende não só das características do leite utilizado como matéria- prima, mas também do processo de elaboração. Uma vez separado o creme de leite, este é resfriado até mais ou menos 10° C, para impedir a proliferação de bactérias. Na fabricação em pequena escala, deixa-se fermentar a manteiga por um dia, à temperatura ambiente, para que se desenvolvam as bactérias produtoras de ácido lático e fique mais fácil bater o creme depois. Se o material é submetido a temperaturas muito elevadas, ou se o creme é excessivamente batido, produz-se o ranço, fenômeno que consiste na fragmentação dos ácidos graxos em outros compostos menores que conferem sabor desagradável ao produto. O mesmo efeito ocorre quando a manteiga é exposta à luz.

 

Quase um terço da produção mundial de leite destina-se à fabricação de manteiga, cujos principais produtores são os Estados Unidos, Rússia, Alemanha, França e Nova Zelândia. Durante a segunda metade do século 20, a produção aumentou de tal forma que foi necessário adotar medidas para diminuir o excedente, como a redução de preços (fixados oficialmente em muitos países) e do rebanho leiteiro etc.

 

 

Como se faz manteiga

 

Em condições de fabrico que observe requisitos técnicos, a primeira operação consiste em retirar a nata do leite, após deixá-lo em repouso, à temperatura de 3 a 4 °C, ou fazê-lo por meio da máquina denominada desnatadeira, à temperatura de 12 a 15 °C, O creme é pasteurizado e posto a fermentar, natural ou artificialmente, até atingir certo grau de acidez, e depois levado à batedeira, cujos movimentos provocam a aglomeração de glóbulos gordos. A seguir é escorrido, extraindo-se o soro restante, seja por compressão, seja por intermédio do malaxador, com um fio de água corrente para torná-lo mais homogêneo. Obtida assim a manteiga, é esta moldada em formas ou enlatada. Considera-se que com lOOkg de bom creme fabricam-se 50 a 60kg de manteiga. Parte da produção é preparada com sal, quer para melhor conservá-la, quer para satisfazer a preferência de consumidores.

 

 

 

Principais tipos de manteiga:

 

Refinada – é feita de nata cuja fermentação — conversão dos açúcares do leite em ácido lático — já se iniciou. É o tipo preferido na Europa.

 

Com sal – esse tipo é remanescente do tempo em que a adição de sal ajudava na sua conservação. Pode ser feita com sal marinho ou flor de sal, geralmente utilizada em patês. É encontrada nas versões refinada e não-refinada.

 

Amargas conservadas – faz parte de uma variedade de manteigas fermentadas; podem ser envelhecidas por até dois anos e condimentadas com ervas e temperos. Assemelham-se ao smen, uma manteiga marroquina feita à base de leite de cordeiro.

 

Ghee (Clarificada) – é aquecida até que toda sua água seja evaporada. O que sobra é considerada a manteiga pura. Muito popular na Índia, possui um sabor defumado e é um versátil ingrediente, ideal para fritar e saltear (tipo de fritura que preserva o líquido e o sabor dos alimentos, pela pequena quantidade óleo utilizada).

 

Sem sal – produzida a partir de nata fresca e pasteurizada. É o tipo mais comum nos Estados Unidos.Tem um sabor neutro e suave e é uma ótima para cozinhar.

 

Batida – usada geralmente para coberturas e também no pão, é aerada com gás nitrogênio, o que a faz ter uma textura mais maleável e macia, mesmo quando conservada em geladeira.

 

 

 

 

MARGARINA

A margarina, inventada pelo químico francês Hippolyte Mège-Mouriès no século 19, segundo um procedimento que mais tarde seria aperfeiçoado e simplificado nos Estados Unidos, se obtém de gorduras vegetais ou animais, ou de uma mistura de ambas, numa proporção próxima aos oitenta por cento, à qual acrescentam-se imediatamente diferentes componentes lácteos, vitamina A e conservantes. Os diversos ingredientes são agitados em leite ou água até conseguir sua emulsão. Elimina-se então o excesso de líquido e batem-se as gorduras. Por último, é feita a moldagem do produto e seu empacotamento.

 

 

 

FONTES: Enciclopédia Britânica

Caderno Gourmet

  Você gostou? então compartilhe!!  
 

Voltar à página principal de DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS ALIMENTOS - Leite e Derivados

 
 

 

MANTEIGA

Francês - Beurre

Italiano - Burro

Espanhol - Mantequilla

Inglês - Butter
Alemão - Butter

 

 

Definição e composição

 

De acordo com a Portaria n° 146, de 11/03/1996, do Ministério da Agricultura, Abastecimento e Reforma Agrária do Brasil “com o nome de manteiga entende-se o produto gorduroso obtido exclusivamente pelo batimento e malhagem, com ou sem modificação biológica do creme pasteurizado derivado exclusivamente do leite de vaca, por processos tecnologicamente adequados. A matéria gorda da manteiga deverá estar composta exclusivamente de “gordura láctea”.
 

 

MANTEIGA DE GARRAFA

 

A manteiga de garrafa é um tipo de manteiga regional produzida no Nordeste brasileiro que, dependendo da região específica de produção, recebe outras denominações tais como manteiga de gado, manteiga da terra ou manteiga de cozinha. Obtida através do batimento e fusão do creme derivado exclusivamente do leite de vaca, é um produto bastante apreciado por boa parte da população, cuja comercialização é feita através de feiras livres, mercados populares, supermercados, restaurantes típicos e pequenos pontos comerciais de comidas regionais.

São necessários 50 litros de leite para cada litro de manteiga de garrafa. O seu processo de fabricação é artesanal, sem controle das etapas do processamento, inclusive do tempo e da temperatura utilizada para adequada fusão do produto, o que explica a falta de uniformidade do mesmo.

A manteiga de garrafa se mantém fluida em temperatura ambiente, mas que endurece na geladeira. É mais durável do que a manteiga comum.
 

 

 

 

 

 

    Voltar ao topo  

 

  no Correio Gourm@nd  

 

APOIO:

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

|

|

 

Copyright   -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 02 janeiro, 2018.

 
 

Voltar ao topo