CORREIO GOURMAND    

Home

|

O CORREIO GOURMAND

|

CUPOM GOURMAND

|

SORTEIO DO MÊS

|

PREMIADOS

|

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES

CORREIO GOURMAND

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA CADERNO DE NOTÍCIAS DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

 

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA

CADERNO DE NOTÍCIAS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS

VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

Mapa do Portal

 
GUIAS GOURMANDS

GUIA ONDE COMER BEM

GUIA ONDE SE HOSPEDAR
GUIA FAZENDO FESTA
GUIA DE ESCOLAS E CURSOS DE GASTRONOMIA
GUIA ONDE COMPRAR PRODUTOS GASTRONÔMICOS
GUIA DO MERCADÃO DE SÃO PAULO
 

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

Alimentando o saber, aprimorando o paladar...

 

 

Apoio cultural: 

APROVADO

 

vinho

A bebida dos deuses e dos mortais também...

 

 

 

 

 

CLASSIFICAÇÃO

 

 

Para se classificar um vinho, os seguintes aspectos devem ser considerados:

 

 

Método de Elaboração

Há formas diferentes de se conduzir o processo de elaboração do vinho e cada uma delas resulta num produto diferente.

 

 

Coloração

Os vinhos podem possuir coloração diferente segundo a uva que lhe dá origem. A cor pode mudar após o processo de envelhecimento.

 


Açúcar

É a quantidade de açúcar que define a classificação  do vinho em seco ou suave.

 

Os vinhos secos devem possuir, no máximo, 5g de açúcar por litro de vinho (índice especificado pela Legislação Vitivinícola Brasileira), pois a fermentação só acaba com o fim do açúcar presente no mosto.

 

Já aos vinhos suaves, é adicionado açúcar e o vinho fica com uma grande dose de açúcar residual, que é o açúcar que não é consumido pelas leveduras durante a fermentação alcoólica e se acumula no meio. Esses vinhos são considerados de qualidade inferior pelos apreciadores pois o açúcar, além de mascarar as características aromáticas das uvas, pode esconder vários defeitos do vinho.

 

 

Tipo de uva

Podemos classificar os vinhos como sendo Varietais ou Assemblage.

 

O nome da variedade que deu origem ao vinho, está presente no rótulo, e esta deve representar 65% da sua composição, e neste caso o vinho é classificado como Varietal, (se não possuir Denominação de Origem).

 

No caso do vinho classificado de Assemblage, ele é elaborado a partir da mistura  (corte) de dois ou mais vinhos de variedades diferentes, em proporções variáveis segundo a experiência do enólogo. É um costume europeu elaborar vinhos desta maneira, cuja melhor combinação, segundo os franceses, é o corte dos vinhos Cabernet Sauvignon, Cabernet Franc e Merlot.
 

 

Safra

No mercado, você encontra vinhos que são safrados e outros não.
Os vinhos ditos safrados, devem possuir em seu rótulo a safra de uvas que lhe deu origem, mas se o vinho não for safrado, ela não precisa aparecer.

 


Envelhecimento

O tempo de envelhecimento é definido pelas características do vinho, sendo que, uns podem ter qualidade mesmo jovens, e outros necessitam envelhecer, para que a mesma seja adquirida com o tempo. Os vinhos jovens são mais perecíveis, (duram em média dois anos), de paladar agradável, o aroma da fruta é mais marcante, (podendo este assemelhar-se ao de flores), e a coloração mais viva. Os vinhos envelhecidos, (em barris de carvalho, ou na própria garrafa), têm uma evolução do “bouquet”, onde o seu aroma se torna mais forte, (assemelhando-se a manteiga ou baunilha, quando o processo é feito em barris de carvalho), e a coloração torna-se mais opaca.

  Você gostou? então compartilhe!!  
 

Voltar à página principal de VINHOS

 

    Voltar ao topo  

 

  no Correio Gourm@nd  

 

APOIO:

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

|

|

 

Copyright   -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 14 maio, 2016.

 
 

Voltar ao topo