CORREIO GOURMAND    

Home

|

O CORREIO GOURMAND

|

CUPOM GOURMAND

|

SORTEIO DO MÊS

|

PREMIADOS

|

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES

CORREIO GOURMAND

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA CADERNO DE NOTÍCIAS DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

 

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA

CADERNO DE NOTÍCIAS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS

VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

Mapa do Portal

 
GUIAS GOURMANDS

GUIA ONDE COMER BEM

GUIA ONDE SE HOSPEDAR
GUIA FAZENDO FESTA
GUIA DE ESCOLAS E CURSOS DE GASTRONOMIA
GUIA ONDE COMPRAR PRODUTOS GASTRONÔMICOS
GUIA DO MERCADÃO DE SÃO PAULO
 

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

Alimentando o saber, aprimorando o paladar...

 

 

Apoio cultural: 

APROVADO


 

vinho

A bebida dos deuses e dos mortais também...

 

 

 

 

GLOSSÁRIO DE SENSAÇÕES

 


Devido à grande variedade de vinhos que existem, há também mais que o dobro de palavras para descrever a experiência. Aqui está uma lista de algumas palavras que os entusiastas do vinho usam quando comentam sobre sua bebida preferida.

 

 

A B C D E F G H L M N O P Q R S T V


 

A


Acético: um odor semelhante ao vinagre que indica a presença de muito ácido acético. Também pode ser o resultado do vinho estar exposto ao ar por longo tempo. Veja acidez volátil.

Acetona: um odor lembrando o esmalte para unhas, causado pelo excesso de amil acetato.

Ácido, acidez: um derivado natural de todas as uvas e um componente essencial nos vinhos que preserva o seu frescor, mantém-no vigoroso e molda os seus sabores. Acidez em demasia torna o vinho desagradavelmente azedo.


Adstringente: uma sensação de aspereza, secura, enrugamento na boca que resulta da excessiva quantidade de tanino e/ou acidez.

 

Amanteigado: o aroma é às vezes o gosto de manteiga derretida. Também pode descrever a textura do vinho, como por exemplo "rico, amanteigado Chardonnay".

 

Amargo: Duro, de textura adstringente devido ao excesso de taninos e/ou acidez. Considerado uma imperfeição.


Ameixa: o aroma e o sabor de ameixas maduras encontrado em ricos tintos concentrados.

 

Ameixa seca: exibindo um sabor de ameixa muito madura ou uva passa. Fruta passificada também é usado neste contexto.

 

Apagado: que oferece pouco ou nenhum aroma, faltando intensidade.

 

Aparência: se refere à transparência e não à sua cor.

 

Aroma: o odor de um vinho jovem que vem com as uvas e o processo incluindo envelhecimento em barris de carvalho. Com o envelhecimento, os aromas devem se desenvolver formando um complexo buquê.

 

Aroma de boca: os sabores que se prolongam no pálato depois que o vinho é engolido. Termos similares: retrogosto, persistência.

 

Áspero: desagradável na textura porque o vinho possui excesso de acidez ou tanino.


Austero: carece de generosidade e riqueza, simples, magro.

 

Aveludado: uma textura rica, suave quase encorpada, mais opulenta que a seda.

 

VOLTAR

B

 

Bolor, mofo: um desagradável cheiro de fungo ou mofo pode ser causado por uvas estragadas, tanques sujos ou uma rolha estragada.

 

Brilhante: de aparência muito transparente sem opacidade ou partículas flutuantes.

 

Buquê: a evolução do aroma depois do envelhecimento do vinho na garrafa, desenvolvendo complexidade e nuances.
 

VOLTAR

C

 

Caça: um odor que você poderá encontrar num açougue, como a carne de veado ou ave de caça. Notado com freqüência no amadurecido Pinot Noir combinado com Burgundy, os Bordeaux mais envelhecidos e os Syrah.
 

Caixa de charutos: aroma da folha do charuto antes de queimar, com o odor de cedro que emana da caixa de charutos.

 

Carne: um vinho tinto com forte concentração de fruta e textura adstringente. Também se refere ao aroma de carne assada.

 

Carvalho: o aroma e às vezes o sabor apresentam um efeito procedente dos barris de carvalho usados para o envelhecimento. Pode ser positivo quando a característica do carvalho for tostada, baunilha, ou moderadamente defumada. As características negativas lembram chamuscado, queimado ou madeira.

 

Cassis: nome francês dado à groselha preta.

 

Cedro: o aroma da madeira do cedro encontrado com frequência nos tintos Bordeaux envelhecidos na garrafa e os Cabernet Sauvignon; um elemento do buquê.


Clarete: palavra francesa que se refere à mistura do tinto à tradição do Bordeaux, usando pelo menos duas das cinco tradicionais variações de uva, que são: Cabernet Sauvignon, Merlot, Cabernet Franc, Malbec e Petit Verdot.

 

Claro: surpreendente, óbvio, que impressiona. Termos similares virão adiante.

 

Complexo, complexidade: combinação de muitos elementos sutis em aroma e sabor que realçam o vinho de modo a torná-lo interessante e com apelo.


Compotado: concentrado, rico, sabor de frutas maduras, como geléia.


Corpo: descreve o peso e o nível de plenitude do vinho quando na boca, tal como magro, pouco corpo, bom corpo e muito encorpado. Quanto mais alto está na escala, maior é a concentração da fruta, álcool e glicerina, um sub-produto químico da fermentação, no vinho.

 

Couro: com sabor de frutas secas ou uma fragrância que parece com luvas ou selim feitos de couro. Não é um termo negativo, se você gostar de couro.


Cremoso: uma sensação sedosa ou levemente espessa que sentimos na boca.

Cuvée: termo francês para mistura. Também pode se referir a um lote específico de vinho.
 

VOLTAR

D

 

Defumado: os aromas e às vezes até os sabores passam aos vinhos do barril de carvalho tostado usado para fermentação e/ou envelhecimento. Esta característica também poderá ter origem no solo onde as uvas foram cultivadas, por exemplo, nos vinhos tintos de Graves em Bordeaux e o Pouilly-Fume do Vale do Loire, que usam o Sauvignon Blanc.

Delicado: do magro ao encorpado, os brancos Pinot Noir podem, às vezes, ser descritos como delicados com sabores sutis e agradáveis.

 

Delicioso, sedutor: aveludado, macio e redondo na textura e generoso, rico e frutado.

 

Dióxido de enxofre: um cheiro que lembra o fósforo sendo aceso. É usado nas vinícolas para desinfetar os barris e pode estragar o vinho armazenado se for usado inadequadamente.

 

Duro: mostra firmes taninos adstringentes ou acidez em excesso. Usado mais em vinhos tintos jovens. O tempo pode abrandar esta característica. Oposto ao suave.
 

VOLTAR

E

 

Elegante: que ostenta graça, equilíbrio, suavidade, complexidade e refinamento no paladar, sem asperezas.


Encorpado: textura suave e macia, adstringente, com muito sabor de fruta (veja também generoso). Textura rica, por causa da glicerina, e a fruta madura dão uma sensação de xarope na boca. Um termo similar é gordo, bem encorpado e acidez um pouco baixa, que faz o vinho parecer mais óbvio e menos elegante.


Engaço: talo das uvas. Se muito presente no vinho, dá-lhe caráter verde, vegetal.


Equilíbrio: ocorre quando todos os componentes do vinho com a concentração da fruta, níveis de tanino, álcool e acidez estão em harmonia. Nenhum deles se sobrepõe aos outros.

 

Especiarias: um termo generalizado para indicar aromas e/ou sabores de um ou mais tipos de especiarias tais como cravo, canela, pimenta, aniz e menta.

 

Estranho: havendo uma falha, ou não apresentando um caráter verdadeiramente varietal, há algo errado com o aroma ou o sabor. Pode exibir um odor que é desagradável ou incomum num determinado tipo de vinho.

 

Evidente: quando os aromas e sabores que estão bem explícitos exigem pouco tempo e esforço para percebê-los ou reconhecê-los, normalmente os vinhos jovens.

 

Extrato: ricos e concentrados sabores de frutas.

VOLTAR

F

 

Fechado: um vinho que ainda vai se abrir e se desenvolver; ainda não é expressivo nos aromas e sabores mas demonstra boa acidez e bom nível de taninos.

 

Finesse: descreve um vinho no qual um elemento extravagante, tal como uma uva muito madura ou barril de carvalho totalmente novo, é tratado para dar um refinamento e delicadeza. Um termo similar é linhagem, que implica que o vinho é harmônico e maravilhoso no total das características chegando às clássicas expectativas de um caráter variado, equilíbrio e estrutura.

 

Florado ou floral: aroma que lembra as flores, rosas, florescências de limão ou jasmim. Associado basicamente aos vinhos brancos, embora alguns tintos como o Pinot Noir também possam exibir esses aromas florais.

Focado: quando os aromas e sabores estão bem delineados.

 

Folhoso: um aroma verde ou vegetal similar ao herbáceo, mas que lembra mais as folhas que as ervas.

 

Forte: poderoso, alcoólico.

 

Fresco: que possui um caráter vigoroso, claro, frutal.

 

Frutas pretas: termo que inclui a groselha preta, a amora preta e a cereja preta, usado na descrição do vinho quando uma ou mais dessas características é sentida de forma inespecífica.


Frutas silvestres: o caráter predominante se deve aos aromas e sabores que lembram as frutas como as amoras pretas, framboesa ou amora silvestre, groselha preta e/ou cereja preta. Usado quando uma ou mais dessas frutas são sentidas, mas não isoladamente.
 

VOLTAR

G

 

Generoso: mais forte que o normal em sabor e aroma.

 

Gordo, farto: um vinho encorpado com alto grau de álcool e baixa acidez, feito de uvas muito maduras. Este pode ser um elemento positivo quando os sabores são arrojados, maduros e ricos. Se a acidez está inadequada, o vinho gordo se torna fraco e passa a ser considerado defeituoso.

 

Grama: Freqüentemente associado ao Sauvignon Blanc, sugerindo grama recém-cortada.


Grande: um vinho bem encorpado, de sabor intenso, sensação de forte e robusto no paladar, muitas vezes altamente alcoólico.

Groselha preta: uma característica da uva, muito usada para descrever o aroma e o sabor dos vinhos tintos baseados em Cabernet Sauvignon. Também veja cassis.

 

VOLTAR

H

 

Herbáceo: a fragrância e o gosto de ervas frescas ou secas como o tomilho, a lavanda e o alecrim.
 

VOLTAR

L


Longo: se refere ao tempo máximo de permanência do vinho no pálato após ser engolido. Diz-se de um vinho que deixa a impressão do gosto no pálato por mais tempo que alguns breves segundos, às vezes até minutos num vinho de raça, que é "persistente na boca" ou que possui uma grande extensão.

 

VOLTAR

M


Macio: redondo e macio, de baixa acidez, sem asperezas tânicas. Oposto do vinho duro.

 

Massudo: forte em teor alcoólico e extrato de fruta.

 

Mel: rico aroma e sabor, lembrando o mel ou o favo de mel. Encontrado com mais freqüência nos vinhos de sobremesa como o Sauternes ou Beerenauslese Riesling.

 

Mole: suculento, macio e bem redondo na textura.

 

VOLTAR

N

 

Nariz: o aroma do vinho incluindo o buquê nos vinhos mais velhos.

 

VOLTAR

0

 

Opaco: turvo na aparência.

 

Opulento: rico e saboroso, que se projeta com caráter e complexidade.

 

Oxidado: plano ou chato, os cheiros e sabores lembrando o xerez ou maçãs velhas. Indica que o vinho foi exposto ao ar por muito tempo, na vinícola ou em garrafa aberta.

 

VOLTAR

P

 

Perfumado: um aroma presente no vinho branco que é forte, normalmente doce e às vezes floral.

Pimenta: a fragrância e o sabor da pimenta do reino preta ou branca. É notada no Syrah e no Zinfandel.


Plano ou chato: vinho de muito baixa ou deficiente acidez, cuja textura é inexpressiva. Também pode significar o vinho espumante que perdeu a efervescência.

 

Pobre ou magro: um vinho sem generosidade, pobre em fruta. Não é necessariamente um termo desfavorável - este vinho muitas vezes combina com a refeição. Outra denominação para este vinho é austero.

 

Profundidade: grande concentração de sabores e/ou aromas. Vinhos bem feitos são muitas vezes descritos como exibindo boa ou excelente "profundidade" de sabor porque parecem ter camadas de sabores que estão entrelaçadas.

 

Pronunciado: um elemento que se sobressai no aroma ou no sabor. Se um Sauvignon Blanc tem uma "pronunciada fragrância de grama", isto significa que o vinho tem um aroma muito evidente de grama ou um toque de pimentão que é impossível de ser ignorado.
 

VOLTAR

Q

 

Quente: alto teor alcoólico. Um vinho quente que deixa uma sensação de calor na garganta quando engolido.

 

VOLTAR

R


Raçudo: vigoroso e acentuado com vibrante acidez.

 

Redondo: uma textura que é suave, não é áspero nem muito tânico.


Retrogosto: gosto deixado na boca depois que engolimos o vinho. Quanto mais tempo persiste o retrogosto na boca, melhor é a qualidade do vinho.

Rico: superior no extrato com sabor generoso, cheio e agradável e com uma textura aveludada e redonda.

Robusto: bem encorpado e expressivo com intenso sabor.


Rolha: cheiro mofado, às vezes como cartolina molhada, que ocorre quando um vinho se estragou pela cortiça contaminada. Se o vinho é insípido e deixa um retrogosto seco, provavelmente é porque sofreu um estrago.
 

VOLTAR

S
 

Seco: com pouco ou nenhum açúcar - um eventual sabor semelhante ao adocicado resulta dos atributos da fruta. O Extra Seco é absolutamente desprovido de açúcar.

Sedoso: uma textura firme mas distintamente macia. Não é tão opulento quanto o aveludado.


Suave: um vinho macio, não agressivo, às vezes ligeiramente doce.


Substancioso: não é especialmente elegante, contém muita fruta, taninos bem evidentes e álcool. É usado mais para descrever vinhos tintos como o Malbec ou Tannat. Às vezes o termo vigoroso é usado em seu lugar.


Sutil: sugerindo aromas e/ou sabores não especificados mas significativos; o oposto seria evidente.
 

VOLTAR

T


Tabaco, folha de tabaco: a fragrância de uma folha de tabaco fermentando ou a folha do charuto de boa qualidade. É considerado desejável em muitos vinhos tintos. Similar à fragrância da caixa de charutos, mas sem toques de cedro.


Tânico, taninos: os taninos do vinho, uma substância que faz murchar a boca e que é necessária para o envelhecimento, provém da casca da uva e das sementes. Se o tanino está muito presente num vinho envelhecido, então teremos um vinho firme e áspero na boca. O tânico é um vinho jovem que ainda não está pronto para ser bebido. Com o tempo, os taninos tendem a se suavizar tornando-se menos presentes.

 

Terroso: refere-se ao vinho que cheira a cogumelos ou o solo ligeiramente úmido e argiloso. Parecido com o cheiro da floresta depois de uma chuva da primavera: uma combinação de folhas molhadas, casca de árvore, terra úmida. Às vezes um cheiro mofado e empoeirado. Quando usado em sentido desfavorável, significa sujo, desagradável e estranho, uma reminiscência de algum composto causado por uma fermentação indesejável de sub-produtos que podem ter cheiro de repolho cozido e alho.

 

Toques: uma sutil sugestão embora significativa de uma fragrância ou componente de sabor como "o toque de pétalas de rosas no olfato".
 

VOLTAR

V


Vegetal: aromas verdes e sabores de plantas e legumes como o pimentão. Em alguns vinhos como o Cabernet Sauvignon, são características do varietal, mas somente em níveis baixos. Quando passa a ser característica dominante do vinho, será considerado um defeito.

Verde: Uma fragrância de vinho, tinto ou branco, que provém de uvas verdes e às vezes vegetal.

 

Vigoroso: um vinho grande e encorpado, com muitos sabores agradáveis, mas não exatamente elegante.Vigoroso: é refrescante, jovem e frutal com vibrante acidez.


Volátil, acidez volátil: com presença de acidez em excesso, que gera um odor de vinagre. Veja também acético.
 

VOLTAR

  Você gostou? então compartilhe!!  
 

Voltar à página principal de VINHOS

 

    Voltar ao topo  

 

  no Correio Gourm@nd  

 

APOIO:

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

|

|

 

Copyright   -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 14 maio, 2016.

 
 

Voltar ao topo