CORREIO GOURMAND    

Home

|

O CORREIO GOURMAND

|

CUPOM GOURMAND

|

SORTEIO DO MÊS

|

PREMIADOS

|

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES

CORREIO GOURMAND

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA CADERNO DE NOTÍCIAS DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

 

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA

CADERNO DE NOTÍCIAS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS

VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

  GASTRONOMIA - Cultura Gastronômica

Mapa do Portal

 

GUIAS GOURMANDS

GUIA ONDE COMER BEM

GUIA ONDE SE HOSPEDAR

GUIA FAZENDO FESTA

GUIA DE ESCOLAS E CURSOS DE GASTRONOMIA

GUIA ONDE COMPRAR PRODUTOS GASTRONÔMICOS

GUIA DO MERCADÃO DE SÃO PAULO

 

 

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

  ALIMENTOS
     
BEBIDAS
     
  UTENSÍLIOS
     
  EQUIPAMENTOS
     
  MARCAS



 

 

 

 



 

COISAS QUE PROVEI E GOSTEI

Dicas deliciosas para quem gosta de comer bem...

por Virgínia Brandão

   

Apoio:

 

RESTAURANTE PIANOPIANO

Primando pelo sabor

 

 

 

 

28/02/2011 - São Paulo é a cidade brasileira com o maior número de restaurantes. Segundo a Prefeitura, são 12,5 mil estabelecimentos em funcionamento (isso sem considerar 15 mil bares e 3,2 mil padarias) Por isso, cada vez que recebo a notícia de uma nova casa, fico me perguntando o que haverá de diferente nela para que possa se sobressair nessa gigantesca e variada gama de opções. Na grande maioria das vezes, a resposta é um retumbante nada, o que explica porque tantos restaurantes não sobrevivem por muito tempo.

 

Com o PianoPiano, também, foi assim, a velha pergunta veio logo em minha mente. A resposta, nesse caso, entretanto, foi vindo em etapas:

 

Primeiro, uma conversa com os proprietários do restaurante. Sentados no aconchegante alpendre da casa ainda em obras, mas que já mostrava o cuidado com os detalhes que permeou todo o projeto, vi-os detalhar seus planos e fui gostando e me surpreendendo com o que ouvia. Num tempo em que predominam as "cozinhas de autor", falavam em cozinha tradicional, baseada em clássicos trazidos pelos imigrantes de variadas regiões da Itália. Mais que isso, falavam de um cozinhar artesanal, familiar, pra resgatar sabores que estão na memória desta cidade de tantos descendentes de sangue italiano.

 

Minha curiosidade em ver de que maneira aquele conceito se traduziria em pratos foi saciada alguns dias depois ao receber o charmoso cardápio do restaurante que, também, faz as vezes de jogo americano nas mesas. Mais uma vez, gostei muito. Enxuto, variado, apetitoso, bons preços e, de fato, correspondendo ao que me fora dito antes.

 

Mas a etapa decisiva, como não podia deixar de ser, aconteceu quando fui jantar lá. Estávamos em quatro pessoas, o que me permitiu "bicar" no prato deles e experimentar um pouco mais do cardápio. Começamos escolhendo alguns entre os vários "antipasti", todos, realmente, bem tradicionais e, invariavelmente, especiais. Coisas simples como abobrinhas assadas na chapa e conservadas em azeite de oliva (deliciosamente crocantes), sardela, cogumelos diversos, fundos de alcachofra, berinjela, grissinis - tudo saborosíssimo, com temperos que instigam a curiosidade de qualquer amante dos prazeres da boa mesa.

 

De entrada, o Arancini Pipieni, um bolinho de arroz arbóreo recheado com mortadela e mussarela. Cremoso por dentro, sequinho por fora, guarnecido por um tartar de tomates frescos, vale a pedida. Para os que não dispensam uma salada, a Insalata della Mamma, com rúcula, figo, presunto cru fatiado e aceto balsâmico tem uma harmonia perfeita de sabores. Ao todo, são oito opções "per iniziare".

 

Entre as 30 sugestões de prato principal, optamos por duas massas e duas carnes. As massas - um Ravioli di Capra (massa caseira recheada de queijo de cabra ao molho de tomate) e um perfumado Rigatoni con Zucchine i Tartufo (com abobrinha puxada na manteiga, creme de leite e tartufo negro) - ambas estavam perfeitas, no ponto exato. As carnes, dois clássicos - Saltimbocca alla Romana (escalopes de filet com presunto cru ao molho de vinho tinto e um purê de batatas levíssimo) e Ossobuco Milanese (carne de vitelo cozida em caldo italiano com risoto de açafrão) - também estavam irrepreensíveis, deliciosos.

 

Fechamos esse verdadeiro banquete, com alguns doces muito gostosos,  outros clássicos: Tiramisù (queijo mascarpone caseiro com biscoitos champagne, café, vinho e chocolate), Pastiera di Grano (torta de ricota e frutas cristalizadas), Crostata di Mele (torta de maça quente e crocante servida com sorvete de creme) e Dolce al Cioccolato (torta de chocolate meio amargo com avelã).

 

Saí de lá convencida de que o PianoPiano veio para ficar, pois "fizeram a lição de casa" direitinho. O lugar é transado, charmoso, aconchegante, é gostoso ficar lá dentro. O clima é descontraído, o serviço é ágil e atencioso, os preços são muito bons e a comida é ótima, dá vontade de voltar.

 

Vale a pena conferir (e não esqueça de imprimir o Cupom Gourmand abaixo, uma cortesia especial da casa para os leitores do CORREIO GOURMAND)!!

 

 

Especialmente para os leitores do Correio Gourm@nd, o PIANOPIANO oferece 10% de desconto no valor total da nota. Clique aqui, imprima o Cupom Gourm@nd que lhe dará direito a essa cortesia especial e desfrute ao máximo.

 

 

RESTAURANTE PIANOPIANO

Av. Moema, 56

Moema - São Paulo - SP

Fone (11) 5051-3053

Aceitas todos os cartões de crédito e débito

Ar condicionado

Acesso a portadores de necessidades especiais

Estacionamento: Valet na porta

 

HORÁRIOS

Almoço

Segundaa a sexta-feira – das 12h00 as 15h00

Sábado – das 12h00hs as 16h00

Domingo - das 12h00 as 17h00

Jantar

Quarta a sábado - 19h00 as 0h00

 

 

 

 

    Voltar ao topo  

 

  no Correio Gourm@nd  

 

APOIO:

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

|

|

 

Copyright ©  -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 14 maio, 2016.

 

 

 

Voltar ao topo