CORREIO GOURMAND    

Home

|

O CORREIO GOURMAND

|

CUPOM GOURMAND

|

SORTEIO DO MÊS

|

PREMIADOS

|

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES

CORREIO GOURMAND

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA CADERNO GASTRONOMIA EM NOTÍCIAS DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

 

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA

CADERNO DE NOTÍCIAS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS

VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

CORREIO GOURMAND

Mapa do Portal

 
GUIAS GOURMANDS

GUIA ONDE COMER BEM

GUIA ONDE SE HOSPEDAR
GUIA FAZENDO FESTA
GUIA DE ESCOLAS E CURSOS DE GASTRONOMIA
GUIA ONDE COMPRAR PRODUTOS GASTRONÔMICOS
GUIA DO MERCADÃO DE SÃO PAULO
 

     
 

CHEF MARCELO PINHEIRO

Talento, perícia e garra

 

 

Uma trajetória de Vitórias

 

Capitão da equipe brasileira, representou o País no júri do 12°  Bocuse d'Or  - Jan/2009

 

Capitão da equipe campeã da Copa Maya de Reposteria

Cidade do México - Out/2008

 

Segundo lugar Final latina do Global Chef, concorrendo à vaga para o Concurso Global América.

Restaubar 2007 - São Paulo.
 

Na mais espetacular arena de concursos do mundo - no Bocuse d'Or 2007

 

Campeão Concurso Azteca

Cidade do México - Out 2003

Campeão Concurso Nestlé Toque d'Or 2002

 

Segundo lugar Concurso Jovens Talentos da Cozinha Regional 

Fispal Gourmet Show 2001

 

 

Clique aqui

e veja as imagens ampliadas

 

 

Marcelo Pinheiro é um dos mais talentosos e competentes chefs brasileiros, destacando-se por sua criatividade e técnicas apuradas. É, também, o mais premiado dos nossos chefs, tendo conquistado diversos prêmios no Brasil e sido o primeiro a vencer um concurso de cozinha internacional - a Copa Azteca de Cozinha, em 2005, que lhe garantiu a vaga na Copa do Mundo dos Chefs de Cozinha - o Bocuse d'Or, em 2007.

 

Nascido na Paraíba, em 1970, e começando muito cedo na profissão, o chef Pinheiro tem mais de 20 anos de experiência no comando de grandes cozinhas de hotéis nacionais e internacionais, com passagens, no exterior, pelo Hyatt Vendon, Hyatt Madelaine, Hyatt Aeroporto, todos em Paris, pelo InterContinental Carlton, também na França, e pelo InterContinental Madrid, na Espanha. No Brasil, já foi sous-chef  do InterContinental São Paulo, chef de cozinha e responsável pela área de banquetes do Hotel Gran Hyatt São Paulo por dois anos, e chef executivo do Holiday Inn Parque Anhembi, maior hotel do Brasil. Pinheiro, também, foi chef executivo do Jockey Clube de São Paulo. Em meados de 2005, retornou ao InterContinental São Paulo, um dos principais endereços cinco estrelas da capital paulistana, como chef executivo e com a enorme responsabilidade de substituir um dos maiores chefs que já aturaram no Brasil, o francês David Jobert. Missão cumprida com mérito.

 

Hoje, Marcelo Pinheiro capitaneia uma equipe de 32 profissionais, é responsável pelas cozinhas do hotel, o que inclui a preparação de banquetes para até 700 pessoas, outside catering (refeições a serem enviadas para locais fora do Inter) e menu do room-service de 189 apartamentos, além do consagrado restaurante Tarsila, especializado em cozinha brasileira contemporânea. Em todos os serviços, o gabarito do chef se faz notar.
 

É o Tarsila, especificamente, o grande palco em que brilha a cozinha do chef Pinheiro. Uma cozinha de personalidade, técnica perfeita, que inova nos ingredientes e privilegia os sabores autênticos, sabendo mesclá-los com sutileza e harmonizá-los em resultados surpreendentes. Mas o sabor primoroso é só um dos pontos que a destacam. Sua cozinha prima, também, pela estética apurada, que seduz os paladares mais exigentes já pelo visual.

 

 

 

Um mestre autodidata

 

Estudioso e pesquisador aplicado, criador inquieto e antenado, sempre inovando com criações originais que valorizam e promovem a cozinha brasileira, Marcelo Pinheiro é um autodidata que construiu sua carreira dentro de importantes cozinhas, sobretudo em hotéis cinco estrelas de grande porte. Como boa parte dos grandes chefs do mundo, ele aprendeu seu ofício através dos ensinamentos de outros chefs com os quais trabalhou, mestres que, na prática, foram lhe desvendando os caminhos e alquimias das caçarolas. Com paciência, determinação e muita dedicação, foi galgando, degrau por degrau, todas as etapas necessárias para se atingir o mais alto posto hierárquico da profissão, o de chef de cozinha, e tornar-se, ele próprio, um competente mestre - responsável pela formação e aperfeiçoamento de diversos jovens que ele tem, e já teve, como pupilos.

 

"A relação mestre e aprendiz tem sido o pilar de sustentação da nossa profissão desde os seus primórdios. De fato, nada substitui o aprendizado prático, só o complementa. E esse aprendizado, aliás, não termina nunca. Por isso, da mesma forma que tento passar o que sei para os jovens que trabalham ou estagiam comigo, ou ainda, aos que se preparam para participar de concursos, eu busco manter contato com chefs de diversas partes, recepcionando muitos deles nos festivais de gastronomia internacional, tradicionalmente, promovidos no Tarsila. Considero o intercâmbio de conhecimentos, técnicas e culturas fundamental para o desenvolvimento profissional no nosso métier", afirma o chef Pinheiro, que tem na bagagem estágios e treinamentos em boa parte do mundo, muitos deles ocorridos nas fases de preparação para os inúmeros concursos dos quais já participou, como o que fez na Noruega para o Bocuse d'Or 2007.

 

Carreira movida a desafios

 

Os desafios foram, e continuam sendo, a mola propulsora da carreira do chef Marcelo Pinheiro desde o dia que ele pisou pela primeira vez numa cozinha profissional. A empatia foi instantânea, soube, na hora, que aquele era o lugar onde queria estar e, em poucos dias, fascinado com a destreza e segurança com que aqueles homens enchapelados iam transformando comida em arte, teve certeza que seria um deles.

 

Dali pra frente, foi muito trabalho e, a cada tempo livre, buscava alguém que lhe ensinasse alguma coisa. Devorava toda literatura que encontrava sobre o tema e inscrevia-se em todos os cursos que podia. Assim, foi aprendendo. Seu empenho e interesse não passaram desapercebidos e ele foi crescendo. Agarrava cada oportunidade que lhe aparecia pela frente e viu nos concursos gastronômicos uma excelente chance de se aperfeiçoar, aprender e mostrar o seu talento. Tomou gosto pela coisa e, até hoje, havendo oportunidade, candidata-se a um  novo desafio - em geral, terminando no pódio entre os três primeiros colocados.

 

Marcelo Pinheiro foi o representante do Brasil, na 11ª edição do maior concurso de cozinha salgada da gastronomia mundial, o Bocuse D’Or, que aconteceu em janeiro de 2007, em Lyon, França, quando concorreu com chefs de outros 23 países, detentores das melhores cozinhas do mundo. Chegou lá vencendo a última edição do Nestlé Toque d´Or em 2002 e, também, o Concurso Azteca, em outubro de 2003, quando disputou com mais 11 representantes de países latino-americanos e se tornou o primeiro brasileiro a conquistar uma medalha de ouro num concurso de cozinha internacional. A conquista aconteceu com a apresentação dos pratos “Salmão e vieiras” e “Carré de cordeiro”.

 

Consciente e engajado na valorização do seu métier e na formação dos jovens profissionais, o chef é membro da Associação Brasileira da Alta Gastronomia - ABAGA, na qual atua como diretor de eventos, e é o capitão da principal  equipe brasileira de cozinha salgada que, em janeiro de 2009, representando o Brasil, concorreu no Bocuse d'or e Marcelo Pinheiro foi o nosso representante no júri do concurso.

 

Mal regressou da França, já começou os trabalhos para o Concurso “TALENTOS GASTRONÔMICOS”, voltado aos profissionais e universidades de Gastronomia, que será promovido pela ABAGA durante a HotelTec - Feira de Tecnologia e Qualidade para a Hotelaria, entre os dias 31 de março e 2 de abril de 2009, no Centro de Convenções Shopping Frei Caneca, em São Paulo.

 

Mas, além do Tarsila, a atual menina do olhos do chef é o projeto de seu primeiro livro, no qual vem trabalhando já há algum tempo e que pretende lançar até o final do ano. É esperar pra ver!!!

 

 

 

 

 

Saiba mais sobre o InterContinental, clique aqui.

Sobre o Restaurante Tarsila, clique aqui.

Chef Marcelo Pinheiro
InterContinental São Paulo
Alameda Santos, 1123
Jardim Paulista - São Paulo - SP
Fone: +55 11 3179-2623

marcelo.pinheiro@ihgbrasil.com

 

 

 

Saiba mais:

 

Sobre a histórica vitória brasileira na Copa Maya de Reposteria, clique aqui.

Sobre a participação do chef Marcelo Pinheiro no Bocuse d'Or 2007, clique aqui.

Sobre o Bocuse d'Or, clique aqui.

Sobre a Coupe du Monde de la Gastronomia, clique aqui.

 

 

 

Conheça uma das importantes facetas do trabalho do chef Marcelo Pinheiro - a segurança alimentar:

 

 

 

 

 

 

Todos os vídeos

Cozinhas do Mundo

Último ensaio - Concurso Azteca 2013

 

 

No vídeo acima você vai assistir uma verdadeira aula sobre a rica e variada cozinha do centro-oeste brasileiro, a cozinha do cerrado, sertaneja, que se opunha à do litoral nos tempos coloniais e que até hoje preserva as características dos primórdios da ocupação branca no sul das terras do novo mundo. Quem nos conta sobre isso é dona Telma Lopes Machado, estudiosa e preservadora dos saberes e tradições culinárias de Goiás, e proprietária da fazenda Babilônia, cenário e personagem da História do Brasil.

 

 

Clique aqui

veja este vídeo ampliado

e saiba mais sobre a Fazenda Babilônia

 

 

 

O artista e algumas de suas obras

Pargo do Outono

Medalhão de MeKa

Perdiz Recheada

Carré de Cordeiro

Trilogia de Sobremesas

O chef em ação no Tarsila

 

 

Clique aqui

e veja as imagens ampliadas

 

 

 

Conheça algumas receitas do Chef Marcelo Pinheiro:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

    Voltar ao topo  

 

  no Correio Gourm@nd  

 

APOIO:

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

|

|

 

Copyright ©  -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 07 novembro, 2013.

 
 

Voltar ao topo