CORREIO GOURMAND    

Home

|

O CORREIO GOURMAND

|

CUPOM GOURMAND

|

SORTEIO DO MÊS

|

PREMIADOS

|

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES

CORREIO GOURMAND

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA CADERNO DE NOTÍCIAS DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

 

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA

CADERNO DE NOTÍCIAS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS

VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

CADERNO DE RECEITAS

Mapa do Portal 

 
GUIAS GOURMANDS

GUIA ONDE COMER BEM

GUIA ONDE SE HOSPEDAR
GUIA FAZENDO FESTA
GUIA DE ESCOLAS E CURSOS DE GASTRONOMIA
GUIA ONDE COMPRAR PRODUTOS GASTRONÔMICOS
GUIA DO MERCADÃO DE SÃO PAULO
 

 

APROVADO

 


 

CADERNO DE RECEITAS CORREIO GOURMAND  

Para você brilhar na cozinha

Apoio cultural: 

 

QUINDÃO

 

 

 




Tia Romilda

 

 

Categoria: Lanche/Sobremesa/Festa
Tipo de Cozinha: Brasileira
Rendimento: 12 porções ou cerca de 20 unidades em forminha média
Tempo de Preparo: 120 minutos
Grau de Dificuldade: Fácil

 

 

 

O quindim é um doce bonito, que se destaca por sua coloração amarelada bem viva e brilhante. Delicioso, derrete na boca e seduz os paladares mais exigentes com a mistura imbatível da cremosidade do ovo na parte de cima com o crocante do coco na parte de baixo.

É um doce autenticamente brasileiro, nascido nos primórdios do período colonial, mas que, como tantos outros, surgiu da adaptação de receitas portuguesas aos ingredientes tropicais. No caso, a adaptação foi de um doce conventual chamado Brisas-do-Lis, originário da região de Leiria, no centro de Portugal. Feito a base de ovos, açúcar e amêndoas moídas, seu nome é uma alusão ao principal rio que banha a cidade, o Lis. Doce antigo, foi criado no antigo convento dominicano de Santana, que já não existe mais (1494 a 1880). >>> Leia mais

 

Experimente!!

 

Ingredientes

 

400g açúcar

1 coco fresco ralado (de preferência)

ou

1 pacote de 100g de coco seco ralado + 1 xícara de chá de água morna (200ml) para hidratar o coco por cerca de 10 minutos antes de usar

15 gemas de ovos peneiradas na temperatura ambiente (cerca de 300g)

2 colheres de sopa de manteiga sem sal em temperatura ambiente (cerca de 40g)

Manteiga sem sal para untar bem a forma

Açúcar para polvilhar a forma untada com manteiga

 

 

Modo de Fazer

  • Aqueça o forno a 180°C (médio).

  • Unte generosamente com manteiga uma forma de pudim ou uma forma de bolo redonda com furo no meio de tamanho médio e polvilhe-a com açúcar.

  • Passe as gemas em uma peneira, mas delicadamente, a fim de que a membrana que reveste a gema fique na peneira. Fure cada uma delas para que vazem, mas não raspe a peneira embaixo. não force a passagem das gemas com nada. Este cuidado evitará que o quindim fique com cheiro e gosto de ovo.

  • Coloque 400g de açúcar, o coco ralado fresco ou já hidratado, 15 gemas e 2 colheres de sopa de manteiga sem sal em uma vasilha e misture tudo muito bem, a mão mesmo, não é preciso batedeira.

  • Despeje a mistura na forma, cubra a forma com papel alumínio e deixe descansar por 30 minutos. 

  • Leve uma chaleira ao fogo para ferver a água do banho-maria.

  • Leve o quindim coberto com o papel alumínio ao forno em banho-maria (com a água já quente que não deverá ultrapassar a metade da altura da forma) durante aproximadamente 20 minutos.

  • Retire, então, o papel alumínio e asse por mais 40 minutos ou até estar dourado por cima e firme ao toque. Para ter certeza que está pronto você pode fazer como num bolo e enfiar um palito, se sair limpo, tá prontinho.

 

Desenformando o Quindim

  • Nunca desenforme o quindim quente pois ele vai quebrar.

  • Você pode, então, desenformá-lo morno, quando a manteiga e o açúcar que forram a forma ainda estarão moles facilitando que o doce se solte da forma.

  • Pode, ainda, desenformá-lo já frio e uma boa forma para isso é colocar a forma na geladeira e, depois de gelado o quindim, colocar a forma dentro de um recipiente com água fervente por cerca de 1 minuto, ou o tempo suficiente para amolecer a manteiga e o açúcar que forravam a forma.

  • Em ambos os casos, passe uma faca no entorno da forma para ajudar a soltar o quindim e coloque o prato em que ele será servido sobre a forma e vire de uma vez. Levante a forma delicadamente para o quindim se soltar aos poucos. Leve à geladeira e sirva gelado ou na temperatura ambiente.

 

Dica:

Se preferir, em vez de usar uma forma grande você pode fazer o quindim em forminhas pequenas. O procedimento é o mesmo, só o tempo de cozimento que vai variar de acordo com o tamanho da forminha escolhida.

 

 

 

 

Assadeira especialmente planejada para assar quindins, pudisn e outros doces do tipo. Em duas partes, uma assadeira comum embaixo para o banho-maria e um suporte para as forminhas que se acopla à assadeira mantendo as forminhas em contato com a água mas protegidas de qualquer respingo. Muito prática e interessante.

 

 

 

 
Saiba mais sobre:
Ovo

Açúcar

Manteiga
Quindim
Cozinha Brasileira

 

  Você gostou? Então compartilhe!!  
 

 

Para saber onde comprar os ingredientes dessa receita, clique aqui.





 

 

 

Voltar ao Índice Geral de DOCES

 

    Voltar ao topo  

 

  no Correio Gourm@nd  

 

APOIO:

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

|

|

 

Copyright ©  -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 02 janeiro, 2018.

 
 

Voltar ao topo