CORREIO GOURMAND    

Home

|

O CORREIO GOURMAND

|

CUPOM GOURMAND

|

SORTEIO DO MÊS

|

PREMIADOS

|

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES

CORREIO GOURMAND

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA CADERNO DE NOTÍCIAS DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

 

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA

CADERNO DE NOTÍCIAS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS

VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

CADERNO DE RECEITAS

Mapa do Portal 

 
GUIAS GOURMANDS

GUIA ONDE COMER BEM

GUIA ONDE SE HOSPEDAR
GUIA FAZENDO FESTA
GUIA DE ESCOLAS E CURSOS DE GASTRONOMIA
GUIA ONDE COMPRAR PRODUTOS GASTRONÔMICOS
GUIA DO MERCADÃO DE SÃO PAULO
 

 

APROVADO

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

CADERNO DE RECEITAS CORREIO GOURMAND  

Para você brilhar na cozinha

 

Apoio cultural: 

 

 

 

Como higienizar hortaliçaS E FRUTAs

 

Todos nós sabemos que a ingestão de hortaliças e frutas é fundamental para uma alimentação saudável e equilibrada. Mas, ao mesmo tempo, existe uma preocupação com a segurança alimentar e com a possibilidade de contaminação através desses alimentos. De fato, uma perversa combinação de maus tratos agrícolas com má lavagem e armazenamento inadequado, pode resultar em sérios danos à saúde.

 

Os vegetais que compramos podem carregar:

 

·         Vermes - Podem ser de diversas espécies e tipos diferentes, mas devemos tomar cuidado com eles.

·         Amebas - Causam a amebíase, podendo causar sérios problemas para quem as ingere.

·         Intoxicação - Alguns compostos produzidos por microrganismos podem causar desde conseqüências leves até graves.

·         Bactérias - As bactérias podem estar presentes nas verduras e legumes, podendo causar desde a intoxicação até a infecção.

 

Microorganismos que não alteram textura, sabor e cheiro do alimento costumam ser os mais nocivos. Por isso, a única maneira de prevenir problemas é submeter os alimentos que serão consumidos crus a uma higienização correta.

Confira, a seguir, como proceder:

 

Regras básicas:

1- Antes de qualquer coisa, lave bem as mãos para manipular alimentos.

2- Utilize utensílios bem lavados e higienizados para fazer o corte dos alimentos para a montagem dos pratos.

3- Mantenha os alimentos crus ou frios sob refrigeração até a hora de servir

 

 

Para higienização de hortaliças, frutas e legumes


O processo deve ser feito antes de verduras, frutas e legumes irem para a geladeira:


1) Selecione, retirando as folhas, partes e unidades deterioradas;
 
2) Lave em água corrente os vegetais folhosos (alface, escarola, rúcula, agrião, etc.) folha a folha, e as frutas e legumes um a um;


3
) Coloque de molho por 10 minutos em água com vinagre preparada .na seguinte proporção: duas colheres de sopa de vinagre para cada litro de água.  A água com vinagre serve para fazer desprender todas as sujidades que não saíram na primeira lavagem. Terminado o tempo, os alimentos devem ser novamente enxaguados em água corrente e submetidos ao passo seguinte.

 

4) Coloque de molho por 15 minutos em água clorada. Para prepará-la, utilize água sanitária na proporção recomendada pelo Ministério da Saúde que é de uma colher de sopa de água sanitária para cada 1 litro de água. Se preferir, há produtos específicos para higienização, feitos com hipoclorito de sódio, que são vendidos nos supermercados, farmácias e distribuídos em alguns postos de saúde, seguindo a explicação da embalagem - normalmente são algumas gotas por litro de água. Em ambos os casos, misture bem. (Leia, na coluna ao lado sobre os cuidados necessários para escolher a água sanitária)

 

4) Escorra o alimento e passe, de novo, por água corrente, para retirar resduos do produto.

5) Seque bem as folhas dos vegetais antes de guardar na geladeira. A secagem pode ser feita na centrífuga (bem limpa) ou com papel absorvente.


 

DICA: Para ter ainda mais tranqüilidade, substitua a tabua de madeira (microorganismos se acumulam nos orifícios) pela de plástico, e lave a pia com água e detergente toda vez que for manipular hortaliças.

 

CUIDADO! As carnes cruas e os vegetais não lavados também podem transmitir micróbios patogênicos aos alimentos prontos por meio dos utensílios (talhares, pratos, bacias, tabuleiros). Isso é chamado de contaminação cruzada. Um exemplo desse tipo de contaminação é cortar frango cru e usar a mesma faca, sem lavar, para fatiar uma carne assada.
 

 

Mãos à obra e bom apetite!

 

 

Quem causa esses problemas de contaminação em frutas e hortaliças?
Os problemas dos vegetais são em grande parte ocasionados por tratos agrícolas inadequados. O uso de águas contaminadas para a irrigação é um dos principais fatores de contaminação. Outro fator importante é o uso excessivo ou incorreto de agrotóxicos. Vale ressaltar que o correto uso de agrotóxicos não gera resíduos nos alimentos, sendo o uso abusivo, sem supervisão de um agrônomo, o fato gerador da contaminação.

Uma outra fonte de problemas é o mau transporte e armazenamento, podendo ocasionar desde a contaminação até o apodrecimento, podendo causar problemas de intoxicação.

 
 


 

Passar as hortaliças apenas na água corrente é insuficiente, a menos que, depois, elas sejam cozidas, assadas ou fritas. A água corrente elimina unicamente sujeiras aparentes, terra, larvas. Exceto o processo de cocção, nenhuma dessas condutas mata os microorganismos presente em verduras, cascas de legumes e frutas e que são invisíveis a olho nu.

 

 

Você é o que você come!!

 

A ingestão de alimentos contaminados por microorganismos pode causar problemas gastrointestinais. Os sintomas mais freqüentes são diarréia, vômitos, dor abdominal e náuseas. Eles podem ocorrer desde meia hora após o consumo até dias depois, dependendo do agente patogênico.

 

 

Intoxicação

X

Infecção alimentar?


São dois conceitos muito distintos, é importante conhecer a diferença.
Intoxicação alimentar: é a intoxicação causada pela ingestão de alimentos contaminados com toxinas produzidas por microrganismos, sendo a toxina responsável pelos sintomas clínicos.
Infecção alimentar: ocorrem quando o microrganismo (patógeno) é ingerido e se multiplica dentro do organismo. Normalmente causam doenças do trato intestinal (intestino).
CLIQUE AQUI e saiba mais.

 

 

A diferença entre os desinfetantes para hortifrutícolas à base de hipoclorito (como o Hidrosteril) e a água sanitária que comprova eficácia contra E. coli e E. faecium é o preço: a água sanitária é bem mais barata. A fórmula é praticamente a mesma, e a eficácia é exatamente a mesma (pois ambos os produtos passam pelos mesmos testes).

 

Mas cuidado: você não pode usar para higienizar alimentos produtos que digam na embalagem que são alvejantes, limpadores, tira-manchas etc, pois eles podem conter elementos tóxicos como corantes, fragrâncias, detergentes, entre outros.

 

Para que a água sanitária sirva para higienizar alimentos é preciso que a embalagem diga, claramente, que se trata de água sanitária, e que o produto está de acordo com a regulamentação da Anvisa.
 

Para que a água sanitária sirva para higienizar alimentos é preciso que a embalagem diga, claramente, que se trata de água sanitária, e que o produto está de acordo com a regulamentação da Anvisa.

 

Há algumas águas sanitárias, porém, que dizem na embalagem que não devem ser usadas na higienização de alimentos. Segundo a Anvisa, são produtos de empresas que preferiram não passar pelos testes de eficácia contra micróbios.

Fonte: Anvisa

 

 

    Voltar ao topo  

 

  no Correio Gourm@nd  

 

APOIO:

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

|

|

 

Copyright ©  -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 02 janeiro, 2018.

 
 

Voltar ao topo