CORREIO GOURMAND    

Home

|

O CORREIO GOURMAND

|

CUPOM GOURMAND

|

SORTEIO DO MÊS

|

PREMIADOS

|

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES

CORREIO GOURMAND

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA CADERNO DE NOTÍCIAS DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

 

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA

CADERNO DE NOTÍCIAS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS

VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

Mapa do Portal 

 
GUIAS GOURMANDS

GUIA ONDE COMER BEM

GUIA ONDE SE HOSPEDAR
GUIA FAZENDO FESTA
GUIA DE ESCOLAS E CURSOS DE GASTRONOMIA
GUIA ONDE COMPRAR PRODUTOS GASTRONÔMICOS
GUIA DO MERCADÃO DE SÃO PAULO
 

 

APROVADO

no CORREIO GOURM@ND

 

    

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

  ALIMENTOS
     
BEBIDAS
     
  UTENSÍLIOS
     
  EQUIPAMENTOS
     
  MARCAS

 

 

 

 


 

 

CADERNO SAÚDE & SABOR

Desfrute ao máximo...

 

Apoio cultural: 

 

 

 

Equilíbrio hídrico do organismo

Vários mecanismos atuam em conjunto para manter o equilíbrio hídrico do organismo. Um dos mais importantes é o mecanismo da sede. Os centros nervosos localizados profundamente no cérebro são estimulados quando o corpo necessita de mais água, acarretando a sensação de sede. A sensação torna-se mais forte à medida que a necessidade de água pelo corpo aumenta, levando o indivíduo a beber e a repor a água necessária.
Um outro mecanismo de controle da quantidade de água no organismo envolve a hipófise, localizada na base do cérebro. Quando o corpo possui pouca água, a hipófise secreta uma substância na corrente sanguínea denominada hormônio antidiurético. O hormônio antidiurético estimula os rins a reter o máximo possível de água.
Quando o corpo possui uma quantidade insuficiente de água, os rins a conservam, enquanto ela desloca-se automaticamente do grande reservatório intracelular para a corrente sangüínea para manter o volume sangüíneo e a pressão arterial até que a água possa ser reposta através do aumento da ingestão. Quando o corpo possui um excesso de água, a sede é inibida e a hipófise produz pouquíssimo hormônio antidiurético, permitindo que os rins excretem o excesso de água na urina.

 

A IMPORTÂNCIA DO CONSUMO DE ÁGUA NO INVERNO

 

 

 

 

Redução das temperaturas não diminui a necessidade de água do organismo.

 

 

 

 

01 de agosto de 2011 - Com a chegada das temperaturas mais amenas, é comum as pessoas reduzirem o consumo de água. Entretanto, é necessário ficar atento.

A água pode ser considerada sinônimo de vida, já que é a molécula mais importante do corpo humano e está presente em até 70 % do peso corporal. A hidratação é de grande importância, pois ajuda o organismo a funcionar corretamente, além de proporcionar inúmeras vantagens, conforme orienta o clínico geral, Fernando Noboru Miyake do Hospital e Maternidade Beneficência Portuguesa de Santo André.

O ser humano pode sofrer com a falta de água no organismo, também conhecida como desidratação, que ocorre quando a eliminação é maior que a ingestão. Muitas são as causas da perda de água, como por exemplo, vômitos, diarréias, uso de diuréticos, febre, diabetes e a redução na ingestão de água. Os principais sintomas da desidratação são boca seca, lábios rachados, confusão mental e diminuição da urina, que levam à redução dos níveis de minerais.

Quando a desidratação atinge um grau de gravidade, surgem complicações como a diminuição da sudorese e da urina, além de as células não funcionarem corretamente. Nesse caso, as primeiras células a serem atingidas são as do cérebro, levando à confusão mental, além de queda da pressão arterial, tonturas e perda da consciência.

Segundo o especialista a melhor forma de ingestão de água é em sua forma pura, porém a água de coco, leite, frutas e sucos também são boas pedidas. “As bebidas alcoólicas, refrigerantes, café, chá preto e chá verde não devem ser consideradas formas de hidratação, já que a cafeína está presente nesses produtos e acelera a perda de líquidos pela urina, pois agem como diuréticos”, esclarece Miyake.

Não espere sentir sede para beber água, pois ela é um sinal da desidratação. Quando os níveis de água reduzem, o corpo passa a trabalhar em menor intensidade para poupar líquidos e prevenir a desidratação. O ideal é sempre levar uma garrafa com água ou fazer pausas para a hidratação e, conseqüentemente, manter a saúde e as funções básicas do organismo. Durante a prática de exercícios físicos é importante repor as perdas com a transpiração.

Vale lembrar que a ingestão constante de água, além de evitar a desidratação, também colabora com a digestão, pois a água ajuda na formação de enzimas, saliva e suco gástrico.

Outro benefício é no combate ao inchaço. Sem uma hidratação adequada, o volume de sangue diminui, o organismo retém sódio e as vitaminas e minerais demoram mais tempo para chegar às células permanecendo na pele e em suas extremidades. Com a hidratação a pele fica bonita, os cabelos e unhas fortes e organismo sem inchaço.

Com a ingestão adequada de água, boa parte das toxinas do organismo é expelida por meio da urina e do suor e todo esse processo melhora a circulação sanguínea e previne o aparecimento da celulite. E se o consumo de água estiver aliado à ingestão de fibras solúveis, ocorrerá um processo que proporcionará a sensação de saciedade, ajudando no emagrecimento.

“A partir dos 25 anos ocorre uma perda de água natural do organismo e aumento na quantidade de gordura no corpo. Este processo de ressecamento se reflete em pele enrugada, fluxo reduzido de sangue, desidratação e óbito freqüente entre idosos”, explica o médico.

É importante lembrar que a água movimenta-se entre as células e participa do transporte de substâncias, auxilia na temperatura corporal, na eliminação de toxinas, transporte de nutrientes, funcionamento do intestino, além de deixar a pele com aspecto saudável e hidratada, combatendo a acne, celulite e estria.

 

 

 

Fonte: Dr. Fernando Noboru Miyake do Hospital e Maternidade Beneficência Portuguesa de Santo André.

 

 

 

 

 

VEJA TAMBÉM:
Desidratação - saiba o que é e como evitar

Como incentivar o consumo de água pelas crianças

  Você gostou? Então compartilhe!!  
 

Voltar à página principal de Saúde e Sabor

 

    Voltar ao topo  

APOIO:

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

|

|

 

Copyright ©  -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 02 janeiro, 2018.

 
 

Voltar ao topo