CORREIO GOURMAND    

Home

|

O CORREIO GOURMAND

|

CUPOM GOURMAND

|

SORTEIO DO MÊS

|

PREMIADOS

|

PROMOÇÕES

PROMOÇÕES

CORREIO GOURMAND

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA CADERNO DE NOTÍCIAS DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

 

CADERNO DE CULTURA GASTRONÔMICA

CADERNO DE NOTÍCIAS

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

CADERNO FOODSERVICE

CADERNO DE RECEITAS

VÍDEOS GOURMANDS

CADERNO ROTEIROS TURÍSTICOS

CADERNO SAÚDE & SABOR

Mapa do Portal 

 
GUIAS GOURMANDS

GUIA ONDE COMER BEM

GUIA ONDE SE HOSPEDAR
GUIA FAZENDO FESTA
GUIA DE ESCOLAS E CURSOS DE GASTRONOMIA
GUIA ONDE COMPRAR PRODUTOS GASTRONÔMICOS
GUIA DO MERCADÃO DE SÃO PAULO
 

 

APROVADO

no CORREIO GOURM@ND

    

DICIONÁRIOS GASTRONÔMICOS

  ALIMENTOS
     
BEBIDAS
     
  UTENSÍLIOS
     
  EQUIPAMENTOS
     
  MARCAS

 


 


 

 

CADERNO SAÚDE & SABOR

Desfrute ao máximo...

 

Apoio cultural: 

 

COMPULSÃO ALIMENTAR - Voce sabe o que é isso?

 

 

  Especialista explica como a doença acontece e como preveni-la

 

 

28 de outubro de 2015 - Em tempos de aumento no número de obesos pelo mundo, um tema que preocupa são os “viciados” em comer. De acordo com a Associação Americana de Psiquiatria, 2 a 4% da população mundial sofre de compulsão alimentar. Essa compulsão por comida pode ser um grande problema na vida de algumas pessoas. “Ela acontece porque comer se torna uma atividade prazerosa, e algumas pessoas ficam viciadas por essa atitude”, conta Mohamad Barakat, médico endocrinologista e fisiologista do envelhecimento.

 

O especialista explica que comer demais, sem vontade, engolir rápido e sentir culpa são sinais de alerta. “O ‘assalto à geladeira’ durante a noite também é uma característica da compulsão alimentar. O compulsivo come mesmo quando o corpo não precisa mais de energia. Além disso, muitos desses indivíduos também sofrem de depressão, ansiedade e outros transtornos psíquicos”, alerta.

 

Barakat cita algumas técnicas que podem ajudar no controle e ressalta que é preciso ter disciplina e ocupar os períodos ociosos da agenda com atividades saudáveis para evitar que o tempo ocioso seja aproveitado com comportamentos impulsivos. “Encontre novos prazeres: ouvir músicas, estudar ou até adotar um animal de estimação são algumas das opções para evitar a depressão”, afirma o médico.

 

O endocrinologista diz ainda que fazer um diário da alimentação também ajuda. “Só o fato de parar para anotar já irá fazer com que se pense melhor e até deixe de comer. Manter-se sempre saciado – com os alimentos corretos - também é importante”. E completa: “as fibras, presentes em verduras, frutas e alimentos integrais, são as mais eficazes para dar essa sensação. Já a gordura faz o contrário, porque interfere com a parte do cérebro que regula a saciedade. Quando uma pessoa come muita gordura, ela não se sente saciada e tende a comer mais para se satisfazer”, relata. Por fim, Barakat ressalta que a prática de exercícios é fundamental, já que além de queimar mais calorias, facilita o controle de peso e melhora o funcionamento intestinal, contribuindo de forma ampla para o tratamento do problema.

 

 

 

 

VEJA TAMBÉM:  

Tabela Anvisa de Ingestão Diária Recomendada (IDR) de Vitaminas, Minerais e Proteínas - ADULTOS

 

Tabela Anvisa de Ingestão Diária Recomendada (IDR) de Vitaminas, Minerais e Proteínas - GESTANTES E LACTANTES

 

Tabela Anvisa de Ingestão Diária Recomendada (IDR) de Vitaminas, Minerais e Proteínas - LACTENTES E CRIANÇAS

 

  Você gostou? Então compartilhe!!  
 

Voltar à página principal de Saúde e Sabor

 

 

Ansiedade e compulsão alimentar

Como a ansiedade influencia na maneira de se alimentar

Segundo uma pesquisa realizada pela Organização Mundial da Saúde (OMS), O Brasil é o 4º país mais ansioso do mundo, com 23% de sua população ansiosa. Esta é uma reação normal diante de situações que podem provocar medo, dúvida ou expectativa. Por exemplo, antes de embarcar em um avião, o nascimento de um filho e uma cirurgia delicada, são situações que geram ansiedade, e de maneira compreensiva.

Entretanto, se essa condição perdura por mais de seis meses, sendo acompanhada por sintomas como inquietação, fadiga, irritabilidade, perturbação do sono e dificuldade de inquietação, se trata do transtorno da ansiedade generalizada (TAG), distúrbio caracterizado pela preocupação excessiva ou expectativa apreensiva. A ansiedade também pode causar a pessoa a comer compulsivamente, ou seja, comer além do que necessário e de modo rápido, independente de se sentir saciado.

Segundo a coach de emagrecimento Cintia Seabra, a ansiedade é o que faz as pessoas comerem mais do que deveriam, e possui diversas causas, como, por exemplo, quando a preocupação sobre o futuro se sobrepõe ao viver no presente. "Para gerenciar bem o seu peso, é necessário gerenciar bem a sua vida. Pessoas ansiosas geralmente comem muito pois usam o alimento para preencher o que falta nas suas vidas - prazer, afeto, companhia, etc", conta a profissional.

Ela, que já ajudou milhares de brasileiros a emagrecer com seu programa online “O Segredo do Emagrecimento”, acredita que, para emagrecer, é necessário fazer esforços e encarar a vida de frente, encontrando as causas para sua ansiedade, e tratando-as. "Na hora de se alimentar, é preciso pensar no que aquela comida vai lhe trazer de bom, e o que ela representa; sustento ou compensação. A medida que você parar de carregar suas preocupações e problemas, a comida vai passar a alimentar somente seu corpo, e não mais sua alma", finaliza Cintia.

 

 

 

 

   

Voltar ao topo

 

APOIO:

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

|

|

 

Copyright ©  -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 02 janeiro, 2018.

 
 

Voltar ao topo