|

|

|

|

|

|

|

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 BRASIL

  REGIÕES E ESTADOS
  SUL
     Sta Catarina
  História
  Festas Populares
  O povo Catarinense
  A Gastronomia
  Roteiros Turísticos
  Florianópolis
  Imigração Açoriana
 

 
 
 
 
 

 

 
 
 
 
 
 
 
 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Centro de Florianópolis

Vista noturna Florianópolis

Lagoa da Conceição - Florianópolis

Forte de São José da Ponta Grossa - começou a ser construído em 1740, para proteger a chegada de navios ao continente, junto à Ilha de Florianópolis.

Praia Mole - Florianópolis

Peixada Catarinense

Costão do Santinho - Resort com 500 mil m² de área, localizado no extremo norte da Ilha de Florianópolis, em uma área de 1 milhão de m2, sendo 750 mil m2 de Mata Atlântica, costões rochosos e dunas preservadas dentro de uma reserva particular.

Ostras - Santa Catarina é o maior produtor nacional

Balneário Camburiú - Praia Central

São Francisco do Sul

Porto de São Francisco do Sul

Porto de Itajaí

Beto Carrero World

Praia do Rosa, Imbituba - uma das praias mais bonitas e famosas do Brasil

Centro Histórico de Laguna

Porta de Entrada de Joinvile

 

 

Fonte: Governo de Santa Catarina

 

 
     
 
 
 
     

 

BRASIL

 

  ESTADO DE SANTA CATARINA

 

Uma terra de mil jeitos. Jeitos de natureza e jeitos humanos. Situada ao Sul do Brasil, entre os Estados do Paraná e Rio Grande do Sul, Santa Catarina recusa definições. Este pequeno Estado brasileiro, com pouco mais de 6 milhões de habitantes, reúne em seus singelos 95,4 mil km² uma diversidade tal de cenários e gentes que deslumbra os que o visitam. Praias de areia branca, matas tropicais e serras nevadas. Pescadores açorianos, agricultores italianos e industriais alemães. Uma terra de belos e definitivos contrastes, e por isto mesmo tão fascinante.

Na economia, estes contrastes se repetem. Uma agricultura forte, baseada em minifúndios rurais, divide espaço com um parque industrial atuante, o quarto maior do país. Indústrias de grande porte e milhares de pequenas empresas espalham-se pelo estado, ligadas aos centros consumidores e portos de exportação por uma eficiente malha rodoviária. Estradas que também incrementam o turismo, vocação inata do pequeno estado, hoje terceiro maior pólo turístico nacional.

O equilíbrio e dinamismo da economia catarinense refletem-se nos elevados índices de crescimento, alfabetização, emprego e renda per capita, muito superiores à média nacional. Números que surpreendem e complementam o perfil fascinante de um dos mais produtivos e belos Estados brasileiros.


Geologia e relevo

Com 77% de seu território acima de 300m de altitude e 52% acima de 600m, Santa Catarina figura entre os estados brasileiros de mais forte relevo. Quatro unidades, que se sucedem de leste para oeste, compõem o quadro morfológico: a baixada litorânea, a serra do Mar, o planalto paleozóico e o planalto basáltico.


A baixada litorânea compreende as terras situadas abaixo de 200m de altitude. Ao norte, alarga-se bastante, penetrando no interior ao longo dos vales dos rios que descem da serra do Mar. Para o sul, estreita-se progressivamente. A serra do Mar domina a baixada litorânea a oeste. Salvo no norte do estado, onde forma o rebordo escarpado de um planalto mais ou menos regular, a serra tem caráter muito diverso do que apresenta em outros estados, como Paraná e São Paulo. Em Santa Catarina, forma uma faixa montanhosa, de aproximadamente mil metros de altitude, constituída por um conjunto de maciços isolados pelos vales profundos dos rios que drenam para o Atlântico.


Por trás da serra do Mar estende-se o planalto paleozóico, cuja superfície plana encontra-se fragmentada em compartimentos isolados pelos rios que correm para leste. O planalto paleozóico perde altura de norte para sul; na parte meridional do estado confunde-se com a planície litorânea, uma vez que a serra do Mar não chega até essa parte de Santa Catarina.


O planalto basáltico ocupa a maior parte do estado. Formado por camadas de basalto (derrames de lavas), intercaladas com camadas de arenito, é limitado a leste por um rebordo escarpado a que se dá o nome de serra Geral. No norte do estado, o rebordo do planalto basáltico se encontra no interior; para o sul vai-se aproximando gradativamente do litoral até que, no limite com o Rio Grande do Sul, passa a cair diretamente sobre o mar. A superfície do planalto é regular e se inclina suavemente para oeste. Os rios que correm para o Paraná abriram nele profundos vales.


Clima

Dois tipos climáticos caracterizam o estado de Santa Catarina: o subtropical úmido com verões quentes (Cfa) e o subtropical úmido com verões brandos (Cfb). O tipo Cfa ocorre na baixada litorânea e nas partes mais baixas do planalto (extremo ocidental e vale do rio Uruguai). Registra temperaturas médias anuais de 20°C, na baixada e no vale do Uruguai, e 18° C, no extremo ocidental; a pluviosidade, bem distribuída no decorrer do ano, atinge 1.500mm anuais.


O tipo Cfb ocorre no resto do planalto. Registra temperaturas médias anuais de 18°e 16°C. A diferença entre as temperaturas de inverno e verão é bastante pronunciada, com uma amplitude térmica anual superior a 90°C. Os invernos são muito rigorosos: observam-se, em certas áreas, mais de 25 dias de geada por ano. A pluviosidade é semelhante à do tipo anterior. O fato singular, porém, é que uma pequena parte dela ocorre sob a forma de neve (região de São Joaquim).


Hidrografia

Os rios que correm pelo território catarinense pertencem a dois sistemas independentes, que têm como divisores de águas a serra Geral e a serra do Mar. O sistema da vertente do Atlântico é formado por bacias isoladas entre si, como as dos rios Itajaí-Açu, Tubarão, Araranguá, Tijucas e Itapocu.


No interior do estado, duas bacias se unem para formar a bacia do Prata: a do rio Paraná, que tem como principal afluente o rio Iguaçu, e a do rio Uruguai, cujos afluentes mais importantes são o rio Pelotas, o Canoas, o Chapecó e o do Peixe.


Vegetação

A cobertura vegetal original do estado compreende dois tipos de formação: florestas e campos. As florestas, que ocupavam 65% do território catarinense, foram bastante reduzidas por efeito de devastação. Contudo, o plantio de árvores tem crescido, graças aos incentivos governamentais e ao desenvolvimento da indústria madeireira. No planalto, apresentam-se sob a forma de florestas mistas de coníferas (araucárias) e latifoliadas e, na baixada e encostas da serra do Mar, apenas como floresta latifoliada. Os campos ocorrem como manchas dispersas no interior da floresta mista. Os mais importantes são os de São Joaquim, Lajes, Curitibanos e Campos Novos.
 

 

 

Visite Santa Catarina,

com certeza, você vai adorar!!!

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Google

  

Procure o tema de seu interesse dentro do Correio Gourm@nd

 

Voltar ao topo

 

 

Apoio:

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

Ovadia Saadia Comunicações

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

|

|

 

Copyright ©  -  VB Bureau de Projetos e Textos

Atualizado em: 02 janeiro, 2018.